Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

"Encontro com..." Carlos Basto


Após vários encontros com escritores, sessões deleitura pública e duas exposições, encerramos a feira do livro com a presençade um grande artista  Barcelense,  Carlos Basto.
Autor de inúmeras obras em diversas áreas, desde ocinema à fotografia é, sobretudo, como aguarelista e pintor que se temnotabilizado.
Com uma plateia muito atenta de alunos eprofessores, ouvimo-lo falar das suas obras dando principal destaque ao seuúltimo livro de ilustrações a aguarelas “Caminho de Santiago, em terras de Barcelos”.A propósito deste projeto, referiu que, o artista necessita de conhecer bem amatéria da obra  que se propõe ilustrar-neste caso o percurso  pedestre entrePorto e Santiago de Compostela - trabalho que nem sempre é fácil por ser umapesquisa demorada onde o olhar do artista obriga a selecionar os locais quemais tocam o visitante . A narrativa deste constrangimento, serviu de mote auma longa conversa sobre as várias histórias que vivenciou ao longo do períodoem que visitou, in loco, todos os pontos culturais que os caminhantes podemcontemplar ao fazer os Caminhos de Santiago. Houve ainda tempo para propor umdesafio ao nosso convidado: a ilustração de um poema de Natal, lido por duasalunas. Perante esta proposta, o aguarelista registou a história nunsesquissos, evidenciando a forma , sempre subjetiva, de  como se podeconverter a comunicação verbal em não-verbal.
 Foi umasessão interessante na companhia deste artista e da nossaquerida colaboradora da Biblioteca Municipal, D.ra Ana Paula Brito, que moderoua sessão.



"Encontro com..." Carlos Basto


Após vários encontros com escritores, sessões deleitura pública e duas exposições, encerramos a feira do livro com a presençade um grande artista  Barcelense,  Carlos Basto.
Autor de inúmeras obras em diversas áreas, desde ocinema à fotografia é, sobretudo, como aguarelista e pintor que se temnotabilizado.
Com uma plateia muito atenta de alunos eprofessores, ouvimo-lo falar das suas obras dando principal destaque ao seuúltimo livro de ilustrações a aguarelas “Caminho de Santiago, em terras de Barcelos”.A propósito deste projeto, referiu que, o artista necessita de conhecer bem amatéria da obra  que se propõe ilustrar-neste caso o percurso  pedestre entrePorto e Santiago de Compostela - trabalho que nem sempre é fácil por ser umapesquisa demorada onde o olhar do artista obriga a selecionar os locais quemais tocam o visitante . A narrativa deste constrangimento, serviu de mote auma longa conversa sobre as várias histórias que vivenciou ao longo do períodoem que visitou, in loco, todos os pontos culturais que os caminhantes podemcontemplar ao fazer os Caminhos de Santiago. Houve ainda tempo para propor umdesafio ao nosso convidado: a ilustração de um poema de Natal, lido por duasalunas. Perante esta proposta, o aguarelista registou a história nunsesquissos, evidenciando a forma , sempre subjetiva, de  como se podeconverter a comunicação verbal em não-verbal.
 Foi umasessão interessante na companhia deste artista e da nossaquerida colaboradora da Biblioteca Municipal, D.ra Ana Paula Brito, que moderoua sessão.



"Encontro com..." José Ilídio Torres

Num ambiente intimista e descontraído, os alunos do 7º ano, turmas A e B, receberem o Escritor José Ilídio Torres. Durante várias aulas a Professora Renata Ribeiro motivou os alunos para a leitura da já vasta obra do Escritor: os poemas não se servem frios, para além do tempo “A tristeza matou os peixes que nadavam nos teus olhos” – Contos e poesia; “Contos de Água e Areia”- Contos; O amor é um tema batido 2011 - Poesia; Para além do tempo (2010) - Contos; Diário de Maria Cura (2009) - Romance, e o seu último livro 4 Histórias de Pais & Filhos.
Deste último, os alunos apresentaram o trabalho de análise de dois contos. Moderadores do debate foram os próprios alunos a conduzir toda a sessão. O escritor falou-lhes das suas grandes paixões: (ser professor, treinador de futebol e escrever. A escrita está-lhe nos genes, disse. Houve ainda lugar à satisfação da curiosidade dos alunos e a momentos de poesia pela voz de José Ilídio Torres e a habitual sessão de autógrafos. 


"Encontro com..." José Ilídio Torres

Num ambiente intimista e descontraído, os alunos do 7º ano, turmas A e B, receberem o Escritor José Ilídio Torres. Durante várias aulas a Professora Renata Ribeiro motivou os alunos para a leitura da já vasta obra do Escritor: os poemas não se servem frios, para além do tempo “A tristeza matou os peixes que nadavam nos teus olhos” – Contos e poesia; “Contos de Água e Areia”- Contos; O amor é um tema batido 2011 - Poesia; Para além do tempo (2010) - Contos; Diário de Maria Cura (2009) - Romance, e o seu último livro 4 Histórias de Pais & Filhos.
Deste último, os alunos apresentaram o trabalho de análise de dois contos. Moderadores do debate foram os próprios alunos a conduzir toda a sessão. O escritor falou-lhes das suas grandes paixões: (ser professor, treinador de futebol e escrever. A escrita está-lhe nos genes, disse. Houve ainda lugar à satisfação da curiosidade dos alunos e a momentos de poesia pela voz de José Ilídio Torres e a habitual sessão de autógrafos. 


"Enconto com..." Rui Basto

.RuiSousa Basto nasceu em 61 do século passado. Na fase da juventude os seus gostosliterários eram: Sartre, Boris Vian, Pessoa, Almada, Eça, Cesário Verde,Hemingway, Garcia Marquez, Huxley, Thomas Mann, Kerouac, Orwell, Kafka, Camus,Neruda, Hermann Hess e quejandos. Na área da música as sua
preferênciascentravam-se no jazz e sucedâneos, mas também o rock sinfónico de Gentle Giant,King Crimson, Genesis, além de Bossa Nova e das canções de intervenção políticado Sérgio, Zeca e do resto da malta. Aprecia Beethoven, Mozart, Bach e demaiscompositores do necrotério da música erudita. Diz ser português de gema eguarda uma nostalgia sebastianista do Portugal de Quinhentos, lamentandoprofundamente não ter nascido no tempo das páginas dos Lusíadas. Formou-se emEngenharia Química, depois em Engenharia e Gestão Industrial e, mais tarde,tirou uma Pós-graduação em Gestão de Empresas. Adora a escrita tendo publicado,“Contos do Efémero” uma coletânea de microcontos, (Opera Omnia, 2011)e"Labirintos" (Calígrafo, 2011). Neste encontro, com alunos da EscolaSec/3 de Barcelinhos, falou-se da importância dos livros e da leitura, dando-seprincipal destaque aos livros do escritor. Os alunos leram alguns dos seuscontos e poemas. O escritor Barcelense deixou no ar a promessa de, em breve,voltar para apresentar o seu próximo trabalho.


 

"Enconto com..." Rui Basto

.RuiSousa Basto nasceu em 61 do século passado. Na fase da juventude os seus gostosliterários eram: Sartre, Boris Vian, Pessoa, Almada, Eça, Cesário Verde,Hemingway, Garcia Marquez, Huxley, Thomas Mann, Kerouac, Orwell, Kafka, Camus,Neruda, Hermann Hess e quejandos. Na área da música as sua
preferênciascentravam-se no jazz e sucedâneos, mas também o rock sinfónico de Gentle Giant,King Crimson, Genesis, além de Bossa Nova e das canções de intervenção políticado Sérgio, Zeca e do resto da malta. Aprecia Beethoven, Mozart, Bach e demaiscompositores do necrotério da música erudita. Diz ser português de gema eguarda uma nostalgia sebastianista do Portugal de Quinhentos, lamentandoprofundamente não ter nascido no tempo das páginas dos Lusíadas. Formou-se emEngenharia Química, depois em Engenharia e Gestão Industrial e, mais tarde,tirou uma Pós-graduação em Gestão de Empresas. Adora a escrita tendo publicado,“Contos do Efémero” uma coletânea de microcontos, (Opera Omnia, 2011)e"Labirintos" (Calígrafo, 2011). Neste encontro, com alunos da EscolaSec/3 de Barcelinhos, falou-se da importância dos livros e da leitura, dando-seprincipal destaque aos livros do escritor. Os alunos leram alguns dos seuscontos e poemas. O escritor Barcelense deixou no ar a promessa de, em breve,voltar para apresentar o seu próximo trabalho.