Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Clube de Leitura - Sessão I

Capas.jpg

No dia 4 de abril, os alunos do 7.º A, acompanhados pela sua professora de Português, Graça Alves, iniciaram uma caminhada, de mãos dadas com a Biblioteca Escolar. No dia 4 de maio, chegou a vez dos alunos do 10.º E e da professora Filipa Capa. Todos tiveram a sua primeira sessão do Clube de Leitura de onde saíram com a sugestão de lerem contos e obras integrais da literatura universal. Ao longo da sessão, ouviram as palavras de consagrados escritores, e também grandes leitores, sobre a importância dos livros, entre os quais, Alberto Manguel, Almada Negreiros, Daniel Pennac ou Afonso Cruz.

Capas2.jpg

Ouviram, também, o testemunho das suas colegas do 12. E, que descobriram na escola o seu gosto pelos livros. 

Os nossos leitores levaram consigo dois desafios: regressarem ao espaço da Biblioteca Escolar prontos para partilharem as leituras realizadas na rubrica "Deixa a tua marca" e escolherem um título bem sugestivo para o seu clube.

Aguardamos ansiosos o próximo encontro!

Dia Mundial da Língua Portuguesa

279670551_1313797245810692_3991968587522645749_n.j 

No dia 5 de maio comemora-se o Dia Mundial da Língua Portuguesa

É um dia dedicado aos falantes de Língua Portuguesa espalhados por todo o mundo, um dia que se faz da riqueza que nasce das suas diferenças e dos seus diferentes sotaques. 

E porque a escola é um lugar onde a diferença nos enriquece e nos forma, enquanto cidadãos do mundo, lançamos aos alunos o desafio de gravarem, em registo áudio, alguns poemas.

Deixamos aqui duas gravações em diferentes sotaques  que, neste dia, passaram na rádio escolar:

Kamile Pires - Menina bonita do laço de fita, de Ana Maria Machado

Mickael Martins - Rosa de Hiroxima, de Vinícius de Moraes

Somos mais de 265 milhões de falantes da Língua de Camões e juntos celebramos esta união.

 

 

 

Cidadania e Desenvolvimento. "Mar - O nosso pulmão"

Desenvolvimento sustentável/Educação ambiental - 11º TR

Formação das ondas do mar - Mundo Educação

Desenvolvimento sustentável e a Educação ambiental constituíram as linhas orientadoras do projeto de Cidadania e Desenvolvimento da turma de Turismo Ambiental e Rural do 11.º ano, que se centrou na preservação das águas dos mares e oceanos. Na disciplina de Português, os alunos descobriram os poetas que se inspiraram no elemento aquático e o transformaram em literatura. O desafio lançado aos alunos foi o de criar um infográfico poético que refletisse a interpretação de cada poema selecionado, acompanhado de uma leitura expressiva em suporte áudio. Abaixo de cada infográfico, realizado com recurso à ferramenta Canva, poderão ouvir  a leitura do respetivo poema.

Criado com o Padlet

Dia Mundial da Poesia - Poesia pela Paz

Dia MUndial da Poesia_março 2022 (9).jpg

A Poesia é expressão de sentimentos. Com rima, sem rima, com sílabas contadas ou de tamanhos diferentes, com mais vírgulas ou menos pontos, importa que o EU de quem escreve esteja coladinho em cada palavra, em cada verso que se coloca em papel.

No Dia Mundial da Poesia, a Escola Secundária de Barcelinhos desafiou os alunos a “colocarem-se” em papel e a sentirem a guerra na Ucrânia como se sua fosse – e é; é de todos.

Escolheram palavras-espelho de sentimentos, combinaram essas palavras e tentaram colocar-se cá fora para que todos soubessem como vão estando face à situação que todos os dias nos entra pela casa a dentro e nos alerta na consciência de sermos todos iguais.

Uma bandeira da Ucrânia com “corações” expostos foi o resultado final.

E se eles chegarem lá onde é preciso, a guerra termina já e nunca mais ninguém em lado nenhum pensará sequer em levantar um braço contra outro seu igual.

À tarde, celebrou-se a poesia, a “Poesia pela Paz”, tentando relacionar essa Paz com o tema das Viagens, com a imagética das caravelas portuguesas (elaboradas pelos alunos do 9.ºD com materiais reciclados).

                                                                                                           

Viagens……

viajar…..

viajamos no espaço exterior, geográfico.

Viajamos no espaço interior: na imaginação, nos nossos pensamentos, na busca de nós próprios…

Viajamos pelos mais diversos motivos: por lazer, em trabalho, para explorar e descobrir, em FUGA.

Fuga às más condições de vida.

Fuga às perseguições políticas, religiosas ou outras.

Fuga à morte provocada pela guerra.

Fuga de quase 3 milhões de ucranianos que deixaram as vidas que construíram, os familiares mortos, pais, filhos, irmãos, maridos, amigos chamados para a luta, para defenderem o sítio onde pertencem naturalmente …

Viajam forçadamente! Apressadamente! Sem vontade.

Viajam para o longe, a distância, a incerteza…

Viajam….

                                                                                                     

As professoras Paula Marques, Fernanda Coelho, Florinda Bogas e os alunos, ao longo de 90’, leram poesia dos grandes poetas Portugueses.

Também fomos presenteados com as leituras de uma convidada especial: Maria da Paz Faria que aceitou prontamente o convite da nossa bibliotecária. Esta presença enriqueceu o momento e converteu uma tarde rica de leituras de sentimentos, num ambiente de união entre todos, com vista ao superar este drama que vivemos.

A Escola é também espaço de lágrimas e sorrisos, expostos ou guardados no segredo do nosso SER.

 

 

 

Semana concelhia da Leitura 2022

Ler sempre, Ler em qualquer lugar!

IMG_20220310_162229.jpg

No último dia da Semana Concelhia da Leitura, desafiamos as turmas do 8º A e 10º TR para darem voz às palavras de Saramago. Na impossibilidade de o fazermos como previsto, devido às condições climáticas, inundamos a multiteca e o auditório com leituras de excertos da obra do Nobel da literatura.

 

 

Semana Concelhia da Leitura

Leituras Cruzadas 

20220310_111342.jpg

Na sequência da semana da leitura, foram várias as atividades realizadas pelos professores e alunos. Esta manhã, na aula de Filosofia, a professora Helena Trigueiros desafiou os alunos a falarem do livro da sua Vida. Os alunos, sobretudo as raparigas, relataram as suas experiências com os livros, falaram das suas escolhas e da importância que a leitura reveste nas suas vidas. Foram 30 minutos a falar de livros, numa conversa informal, onde cada aluno partilhou a sua vivência com a leitura. Alguns disseram não ter grande paixão pelos livros por acharem maçador, outros advertiram que a leitura é uma paragem numa estação diferente da que estamos habituados. A professora acrescentou que o ato de ler faz com que o indivíduo leitor tenha respostas para o mundo e para o que está acontecendo ao seu redor. Falou-se da guerra e de como podemos, através da leitura, ter acesso ao passado e aprender com ele. Foi referido que pessoas que não são leitoras têm a vida restrita à comunicação oral e dificilmente ampliam os seus horizontes, por ter contacto com ideias próximas das suas, nas conversas com amigos. É nos livros que temos a oportunidade de entrar em contato com o desconhecido, conhecer outras épocas e outros lugares – e, com eles, abrir a cabeça. Concluiu-se que a leitura é a descoberta de sentimentos e palavras que conduz o leitor a desenvolver o seu intelecto, a sua personalidade e a aumentar substancialmente a sua capacidade crítica.
A atividade terminou com a construção de um brainstorming, realizado por outra turma, onde se deu continuidade ao debate das "Leituras Cruzadas".

Novo Documento do Microsoft Publisher (2).jpg


 

 

Semana concelhia da Leitura 2022

Uma iniciação a Saramago, a partir dos Poemas Possíveis.

@Ler  a Ler (7).jpg

Os alunos do 7ºA viajaram até à Biblioteca, sob a condução responsável da Professora de Português, Graça Alves,  aventuraram-se na descoberta da poesia de José Saramago lendo poemas nunca dantes por eles lidos, e, de modo ousado e destemido, ultrapassaram os obstáculos das vírgulas, dos vocábulos mais eruditos. Este foi mais um dos desafios superados, em paralelo com participação no Concurso de Saramago: Contar por imagens.