Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

O Meu Avó, o Meu Pai e Eu - Teatro sobre o 25 de abril

Companhia de Teatro de Santo Tirso, na Escola Secundária de Barcelinhos.

IMG_1298.JPG

No passado dia 26 de abril, o Grupo de Teatro de Santo Tirso veio à nossa escola com uma peça de teatro, no âmbito do programa das comemorações do 25 de abril, com uma excelente representação da "história" do 25 de abril e dos conflitos entre um pai, submisso ao regime Salazarista e um  filho revoltado contra o sistema e ávido de liberdade. A peça em si faz uma retrospetiva muito interessante do país "cinzento" e atrasado que existia, sob a alçada de um regime que se intitulava de "Estado Novo", mas que deixou muitas gerações ostracizadas e sujeitas a uma ignorância coletiva, que foram aceitando durante 48 anos, como algo que tinham que passar, para se cumprir a máxima do regime: "Deus, Pátria, Família" e "Tudo pela Nação, Nada contra a Nação. No diálogo dos atores é percetível a viagem histórica dos acontecimentos, até nas vésperas de Revolução de Abril, e a leitura antagónica que duas gerações, pai e filho, do país, com um excelente texto.

O argumento, da autoria do ator, António Rodrigues, aborda conteúdos programáticos de Português e de História contribuindo, desta forma, para um entendimento mais próximo da realidade, sobretudos para aqueles que, à época, ainda não tinham nascido....

No final os alunos apreciaram a peça e, seguramente, que terão saído mais informados sobre a distância do país que hoje vivem e o país que existia antes do 25 de abril.

 

 

Teatro. O meu avô, o meu pai e eu - uma história da revolução

Celebrar os 45 anos da revolução de abril.

Auditório da ESBarcelinhos, 26 de abril, às 10 horas.

O meu pai, o meu avô e eu..jpg

O meu avô, o meu pai e eu – uma história da revolução” retrata as condições de vida em Portugal durante a ditadura de Salazar e os principais acontecimentos que conduziram ao dia 25 de abril de 1974. Inspirado em “As portas que abril abriu”, de José Carlos Ary dos Santos, esta peça viaja até 1975 a uma sala de estar onde pai e filho, recordando a história recente de um país saído de uma revolução, vão esgrimindo argumentos e considerações, criando momentos de conflito ao reviver a história. Um pai que ainda vive segundo o trinómio “Deus, Pátria e Família”. Um filho que reclama os valores de abril. Um país que vive em instabilidade política e social após 48 anos de ditadura. E a história narrada dentro de uma história.

Texto: António Rodrigues | Encenação: CTST |

Som e luz: Rosa Pereira, Sara Salgueiro

Interpretação: António Rodrigues e Sérgio Macedo  

25 de abril

25 de  abril na ESBarcelinhos

Palestra "Da ação militar à Revolução: o testemunho do Capitão de Abril, General Alfredo Assunção"

IMG_0900.JPG

A oportunidade de vivenciar os momentos fundamentais da História Contemporânea de Portugal, a partir do testemunho dos atores, é rara e extraordinária. Esse momento único aconteceu no dia 17 de abril na Biblioteca António Ferraz.

Com o recurso a numerosas fotografias de todo o dia 25 de Abril de 1974, o General Alfredo Assunção, jovem tenente de 28 anos na época e envolvido diretamente na conspiração e no golpe na Revolução do Cravos, explicou detalhadamente todos os passos da Revolução aos alunos de 9º ano e do Curso de Humanidades. 
 
Num momento raro, em entusiasmo e em emoção, os alunos da ES de Barcelinhos, no final, ouviram um poema de Ary dos Santos, "As Portas que Abril Abriu", dito por Simão Gomes e ainda cantaram a Grândola e o Hino de Portugal.
Assim se comemorou o  25 de Abril, a revolução que provocou o fim da ditadura e o início da democracia em Portugal na ES de Barcelinhos.

 

 

 

 

 

Evocar a Revolução do 25 de Abril

General Alfredo Assunção, nas comemorações do 25 de abril, dia 17 de abril na Secundária de Barcelinhos. Capitaes.jpg

A inicitiva tem como objetivo evocar a Revolução do 25 de Abril, a patir dos seus atores, neste caso, um dos capitães, Alfredo Assunção, que, na madrugada do dia 25 de abril, encetaram a ação que levaria ao derrube da ditadura salazarista.

Esta atividade é aberta à comunidade. 

...

25 de Abril - 40 anos


Para assinalar o 40º Aniversário da Revolução de Abril, a Escola Secundária de Barcelinhos, em colaboração com a BEAF e  o subdepartamento de História, organizou várias atividades dedicadas ao processo revolucionário de 1974.           

width="400" height="300">type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always"allowfullscreen="true"width="400"height="300">

...

25 de Abril - 40 anos


Para assinalar o 40º Aniversário da Revolução de Abril, a Escola Secundária de Barcelinhos, em colaboração com a BEAF e  o subdepartamento de História, organizou várias atividades dedicadas ao processo revolucionário de 1974.           

width="400" height="300">type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always"allowfullscreen="true"width="400"height="300">