Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

O Sarau em Palavras - Professor Jorge Salgueiro Lopes

 
Argentia Festa
Quem és tu?
Eu sou
“ARGENTIA”, a jovem latina
Nascida menina
Hoje, jovem adulta
Vestida de festa e luz
De um brilhante azul iris
E coração vermelho de paixão doce
Cujo íntimo publicamente tão reconhecido
Com seus 25 anos
Nascida em 01.10.1986
Sob o signo cardeal do Ar-Balança
Acreditando no lema «Eu equilibro!»
Graciosa, encantadora e atraente
Com carisma e personalidade
Diplomata, mediadora e altruísta
Quero aprender e ensinar
Sabedoria humorística e dramática de Gil Vicente
Conhecimento heterortónimo filosófico de Pessoa
Humanismo puro do Padre António Vieira
Olhar crítico cosmopolita e aquilino de Eça
Língua Nobel de Saramago
Antiguidade Clássica camoniana
À beira- esquerda do Cávado plantada
Cujo glorioso leito
Em seu alto planalto S. Brás
Reflete o brilho da galáxia
Dos históricos timoneiros
Mariazinha; Rosa Gonçalves;
Ramires Cruz; Carlos Neto
E António Carvalho
Petrificada e apenas protegida
Pela matinal bruma barcelinense
Onde nasceu revolucionária
E em 2006, com 20 anos
Adotou novos filhos
Oriundos da imperialista Europa Central
Apadrinhados pelas Novas Oportunidades
Dando-lhe o look da esperança e profissionalismo futuros
Quando o Ministério da Educação se atreve a fazer história
Mudando as páginas do seu B.I. ou C.C. …
Tomo chá…
Com sabor a carinhos de longínquas memórias,
Passadas, presentes e vindouras
Longitudinalmente atravessadas
Por gerações presenteadas através do slogan
25 ANOS, DESDE 1986, A FORMAR IDENTIDADES
Marcando o futuro
Ao correr da escarlate pena e esbaforida
Com sorrisos marotos
De uma jovem coquette
Que seu tom cativa e adoça
Hoje, aqui, merecidamente homenageada
Pelos outros jovens também já lapidados
Ofuscando com seus brilhos
E trilhando vias científicas únicas
Ao serviço do Saber e Investigação
Servindo todos desta Comunidade
Aprender e ensinar-Pilares e alfaias
Que fluem ao longo do brilho da memorial pena
De mãos dadas como irmãos gémeos
Com suspiros sinestésicos de emoções
Pinto com minha pena
O cantar do Galo emblemático
Das plumas multicolores
Arquétipo das gentes lusas minhotas
Atravesso romanicamente as águas do Cávado
Para visitar a Argentia
Acenando aos altaneiros nobres atos
Da Dinastia dos Condes de Bragança…
Mexo e remexo
No infindável baú
Das timbradas memórias
Do lacre lavrado
Pelas humildes e puras mãos arquitetadas
Da Iris do Conhecimento e Experiência vividas
Com seus níveos vestidos e rendados trajes
Hoje, aqui, legitimados
E prostrados de artísticas qualidades e valências
Do perfeito pináculo da nossa Schola
Vieram todos à ARGENTIA FESTA?
Os mais afoitos e dedicados
Os convivas arrojados pela sede do infinito
Levantando seus peitos heroicos
E seus escudos épicos estoicos
Ouvindo ao som doce da doirada lira
Melodiosas odes e mesclados sonetos
Com metafóricas rimas e entrelaçadas métricas
E pinto através da argentia musa pena
Rejuvenescida e timbrada
Dos corações fortes e consagrados
Aos futuros e infinitos saberes
Da arte de aprender e ensinar
Queremos TODOS bater palmas e brindar
Levantando as prateadas e majestosas taças
Cantando “PARABÉNS!”

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.