Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Diários de Escrita

Amor, esta palavra tão ouvida e vivida por todos os seres humanos, este sentimento que enlouquece quem o sente e esta ternura de quatro simples letras que se juntaram para formar esta bela palavra…

images (1).jpg

Existem vários tipos de amor, nomeadamente, aquele que sentimos pela nossa família, pelos nossos amigos e pela nossa cara metade.

O amor pela família é aquele que mais se estende ao longo do tempo, desde o momento em que se nasce, com a nossa mãe de braços abertos para nos receber neste novo mundo, até deixarmos, com certeza, muitos familiares devastados com a nossa ida, sem possível retorno.

Por sua vez, o amor pelos amigos, quando verdadeiro, é muito semelhante ao amor sentido pela família, à exceção óbvia que não é desde sempre, mas será para sempre.

Por fim, o amor pela nossa cara metade, esse, sim, é muito complexo, porque, infelizmente não irá depender única e exclusivamente dos dois intervenientes. Existem muitos fatores que condicionam uma relação, nomeadamente, a distância forçada que pode ser inevitável e destruidora. Mas, na minha opinião, o verdadeiro amor vence sempre e o que é fulcral que se faça é utilizarmos todos os obstáculos para fortalecer, ainda mais, o sentimento vivido pelos dois.

Para concluir, gostaria de revelar que sempre que ouço esta palavra, “Amor”, sinto algo inexplicável dentro de mim, talvez seja porque “Amor é fogo que arde sem se ver” como dizia o grande Luís de Camões.

 

Diogo Vilas Boas, 12°A