Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

...

Diários de escrita, por Cláudia Gomes, 12º D

São aproximadamente quatro da manhã, estou acordada há cerca de duas horas. Lá fora a chuva cai com vontade de rasgar o solo…! E eu?! Eu estou aqui sentada apenas com uma pequena luz que me permite escrever… Poderia estar a fazer uma outra coisa qualquer, mas sinto uma necessidade de escrever sobre algo obscuro, difícil de encarar e que atormenta cada pedacinho de um ser… a morte! Já alguma vez pensaste como convives diariamente com a morte? Levantas-te e não sabes se poderás chegar à noite e poder voltar a deitar-te!
Quando somos jovens, achamos que somos uma espécie de super-heróis que nada nos destrói e afeta, mas existem tantos outros que vivem no limiar sem saber o que os espera. Falo de pessoas cancerosas, dos mais idosos com certos tipos de doenças ou até mesmo de nós ditos “normais” que corremos o risco de não poder acabar o que começamos. Para além disso, a perda de alguém é algo que também nos acompanha pela vida, porque não há nada, ninguém, um gesto, uma palavra, uma frase, absolutamente nada que possa atenuar ou sequer apagar a dor de perder alguém… Contudo, se vivêssemos constantemente à espera, se vivêssemos sempre com medo de não poder “acabar aquilo que começamos”, conseguiríamos viver? Digo viver, porque viver é diferente de ser ir vivendo ou de sobreviver. Não, obviamente que não!
Existem outras tantas coisas que nos fazem acreditar no futuro e de alguma forma é o que nos faz fazer planos, é aquilo em que acreditamos… E um bom caraterizador disso mesmo… O Amor. Quando falo em amor, não me refiro ao amor por um namorado, por exemplo, até porque o amor é muito mais que isso. É claro que temos amor por pessoas com quem estabelecemos relações, como a nossa mãe, pai, irmã, irmão, namorado, namorada, amigo, amiga, avó, avô, etc… Mas o amor, como a própria palavra indica, é um elemento poderoso e fundamental na vida de alguém, afinal, o que seríamos nós sem amor? O amor faz renascer, preenche, completa, faz acreditar, não é egoísta, não se alegra com a injustiça, nem guarda rancor.
Para quem diz que o amor é uma treta, certamente nunca sentiu amor nem deu a sentir, pois, para que saibam, o amor é tão forte que é a única coisa que prevalece para além da morte. É o único que não pode ser destruído ou apagado pela morte.
Paro de escrever neste preciso momento e pergunto o porquê de ter escrito tudo isto e sinceramente não percebo… Lá fora, a chuva continua a cair e o vento permanece forte! E eu?! Eu estou aqui sentada apenas com uma pequena luz que me permite ver para escrever… e espero as horas passar até que o sol nasça, porém espero com muito mais amor.




Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.