Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Dia Mundial da Poesia - Poesia pela Paz

Dia MUndial da Poesia_março 2022 (9).jpg

A Poesia é expressão de sentimentos. Com rima, sem rima, com sílabas contadas ou de tamanhos diferentes, com mais vírgulas ou menos pontos, importa que o EU de quem escreve esteja coladinho em cada palavra, em cada verso que se coloca em papel.

No Dia Mundial da Poesia, a Escola Secundária de Barcelinhos desafiou os alunos a “colocarem-se” em papel e a sentirem a guerra na Ucrânia como se sua fosse – e é; é de todos.

Escolheram palavras-espelho de sentimentos, combinaram essas palavras e tentaram colocar-se cá fora para que todos soubessem como vão estando face à situação que todos os dias nos entra pela casa a dentro e nos alerta na consciência de sermos todos iguais.

Uma bandeira da Ucrânia com “corações” expostos foi o resultado final.

E se eles chegarem lá onde é preciso, a guerra termina já e nunca mais ninguém em lado nenhum pensará sequer em levantar um braço contra outro seu igual.

À tarde, celebrou-se a poesia, a “Poesia pela Paz”, tentando relacionar essa Paz com o tema das Viagens, com a imagética das caravelas portuguesas (elaboradas pelos alunos do 9.ºD com materiais reciclados).

                                                                                                           

Viagens……

viajar…..

viajamos no espaço exterior, geográfico.

Viajamos no espaço interior: na imaginação, nos nossos pensamentos, na busca de nós próprios…

Viajamos pelos mais diversos motivos: por lazer, em trabalho, para explorar e descobrir, em FUGA.

Fuga às más condições de vida.

Fuga às perseguições políticas, religiosas ou outras.

Fuga à morte provocada pela guerra.

Fuga de quase 3 milhões de ucranianos que deixaram as vidas que construíram, os familiares mortos, pais, filhos, irmãos, maridos, amigos chamados para a luta, para defenderem o sítio onde pertencem naturalmente …

Viajam forçadamente! Apressadamente! Sem vontade.

Viajam para o longe, a distância, a incerteza…

Viajam….

                                                                                                     

As professoras Paula Marques, Fernanda Coelho, Florinda Bogas e os alunos, ao longo de 90’, leram poesia dos grandes poetas Portugueses.

Também fomos presenteados com as leituras de uma convidada especial: Maria da Paz Faria que aceitou prontamente o convite da nossa bibliotecária. Esta presença enriqueceu o momento e converteu uma tarde rica de leituras de sentimentos, num ambiente de união entre todos, com vista ao superar este drama que vivemos.

A Escola é também espaço de lágrimas e sorrisos, expostos ou guardados no segredo do nosso SER.