Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar Dr. António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Biblioteca Escolar Dr. António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

23.Mar.15

...

Poema vencedor do concurso Pequenos Grandes Poetas


Foi com prazer e entusiasmo que os nossos alunos participaram, uma vez mais, no concurso concelhio "Pequenos Grandes Poetas", concurso que encerrou mais uma edição da Semana Concelhia da Leitura, em Barcelos.
Este ano foram participantes os alunos: Isabel Maria Martins Miranda e Inês da Costa Ferreira, do 8º ano que declamaram o Poema de Alexandre O'Neill "Há Palavras que nos Beijam”. Tiago Miguel Carvalho Costa, do 12º ano, vibrou ao recitar "Vem ao Baile", Alexandre O'Neill.
Na modalidade de poema original, foram apresentados a concurso os poemas "Cor" da autoria de Maurício Vale, do 8º ano e "Porque me torna em nada", da autora Cláudia Catarina Oliveira Fernandes, do 12º A, poema vencedor na categoria do secundário.
Parabéns aos nossos alunos que, novamente, contribuíram para que a nossa escola se afirme como uma escola de talentos!
Um agradecimento especial à Cláudia Fernandes pelo seu brilhante poema que deixamos aqui.!

Porque me torna em nada
Porque tanto querer  ser
Me torna em nada...
Fugitiva à pressa sem procurar
Numa rua, vestida e nua, onde agora
Me compreendo cansada.

O ruído das máquinas ensurdece-me
E o latir do cão, ao fundo, esmorece
Numa simbiose claramente vulgar.
Afinal, por que havia de ser diferente?
Percorro deambulando a rua de sempre
Num frenético anseio de mudança e até...
Nada se alterou...

Agora, sinto a vida correr-me nas veias,
Que a alma, essa, afigura não se importar...
Fraqueja, cansada de vivências,
Que em nada serão mais que aparências,
Em que apenas convém acreditar...

No fundo, cansa-se do que me cansa a mim...

É, é simplesmente revolta o que me cria assim!
Talvez eu devesse silenciosamente calá-la,
Talvez, se o fizesse, fosse simplesmente feliz...
Mas são estes talvez que me enfurecem!
São estes talvez que me rastejam aqui!

Grita corpo quente o que te ferve!
Grite alma veloz os teus medos!
Mostra que algures algo te elucida
E que não és nada nem efémera!

Enfim, por momentos sou eu!
Ecoam na rua desesperos castos,
Lamentações de um outro tempo, mais limpo,
Enquanto varem egoísmos e avareza
Os degraus entapetados do office em frente...

Corpos de preto aproximam-se vaidosos
Com a real humildade que dizem possuir,
Embora já não a possuam,
E as autoridades banem, ironicamente, erros comuns
Pela honra e pela justiça...

Nós somos só nós, infetados pela rua!
E é isto...
E é esta apatia que toma conta de mim...
E é esta falta de vontade que me cansa,
Que me excede, que me faz ser nada
Onde, enigmaticamente, há tudo!
Que me faz fugir, mas também me agarra!
Cláudia Fernandes

19.Mar.15

...


Oficina de expressão poética


Sob a orientação do jornalista e  poeta Alberto Serra, os alunos do 8º A participaram em mais uma iniciativa inserida na Semana concelhia da Leitura "Oficina de expressão poética". O dinamizador,  recorrendo aos cinco sentidos traduzidos pelas palavras: Textura, Pintura, Música, Cheiro e Paladar, despoletou nos alunos a sensibilidade para  a  criação de  poemas inéditos, partindo do mote "Fui ao café". Esta atividade possibilitou o despertar nos alunos o gosto pela poesia que estaria escondida e poderá, num futuro  próximo, revelar grandes poetas. 
OBS: os poemas produzidos e apresentados são da exclusiva responsabilidade dos autores.

allowscriptaccess="always"allowfullscreen="true"width="400" height="300">
19.Mar.15

...

Alunos do 8º ano participam no Peddy Paper, concurso promovido pela DECOJovem que tem como objetivo sensibilizar os alunos para a importância de um consumo mais responsável e consciente. 
Dos 56 alunos, que formaram 10 equipas, turmas A e B do 8º ano, orientados pelos professores Apresentação Reis e António Codesseira, saíram vencedores os "Super DECO".
Parabéns a todos os envolvidos nesta atividade lúdica e de aprendizagem que marcou o Dia Mundial do Consumidor.
type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"width="400"height="300">
19.Mar.15

...

Leituras Públicas e Partilhadas 


Camões, Pessoa, Eça, Sophia,  e Ophélia marcaram  presença  na sala dos professores da escola secundária de Barcelinhos para, através das palavras, levar aos alunos e professores as suas mensagens. 

Cinco alunos do 12º C e D, vestidos a rigor, interpretaram textos dos autores. 



allowscriptaccess="always"allowfullscreen="true"width="400" height="300">






19.Mar.15

...

Semana concelhia da Leitura
"Todo o Tempo é Poesia"





Inserido no programa da Semana Concelhia da Leitura, os alunos da Escola Secundária de Barcelinhos assistiram efusivamente ao espetáculo “Todo o Tempo é Poesia” no auditório da Biblioteca Municipal.
As palavras e a música, numa comunhão mística, pela voz de António Sousa e do cantor Ivo Machado, prenderam por completo a plateia que, ao longo de hora e meia, ouviram poemas de autores portugueses e lusófonos motivando os alunos para a poesia.

type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="400"height="300">
13.Mar.15

...


Green ChefESB
“Saber comer ajuda a viver”

                Regulamento do concurso

A turma do 7º A da Escola Secundária de Barcelinhos está determinada a sensibilizar toda a comunidade educativa para a importância do combate ao desperdício alimentar e, desta forma, promover a adoção de comportamentos alimentares mais saudáveis e sustentáveis. Este concurso surge neste âmbito e insere-se nas iniciativas levadas a cabo pela Escola na Semana do Jovem Consumidor.


Público alvo: Comunidade escolar (Alunos, Professores, Funcionários e Encarregados de Educação)

Inscrição:
Os participantes (equipas ou individuais) devem fazer a inscrição neste concurso na biblioteca ou junto do diretor de turma. Os concorrentes externos devem fazer chegar a sua inscrição através dos seus educandos.
Cada concorrente deverá conceber uma receita culinária que implique o aproveitamento de sobras alimentares. Esta deve ser apresentada em folha A4, com a descrição da receita acompanhada no máximo de três fotografias, sendo duas obrigatórias: uma com as sobras a reutilizar e outra com a receita já confecionada.
Devem ser entregues dois sobrescritos fechados, um contendo a receita junto com as fotografias, e um outro contendo a ficha de inscrição com a identificação do(s) concorrente (s).
A entidade recetora colocará um código nos dois sobrescritos.

Prazo: 13 de março a 17 de abril
Etapas do concurso:
Divulgação do concurso
Receção das receitas: De 13 de março até 17 de abril
Divulgação das receitas vencedoras: 20 de abril.
Entrega dos prémios: 15 de maio, no Sarau Cultural.

O júri será constituído por:
Um Chefe convidado
Um elemento da direção
Dois elementos da turma do 7º A
Coordenadora da Biblioteca

Competências do Júri
O júri atribuirá a cada trabalho uma pontuação, tendo em atenção um conjunto de elementos de avaliação: qualidade técnica dos conteúdos; criatividade/originalidade; impacto na escola e na comunidade; apresentação dos elementos solicitados para a descrição do projeto.
Das decisões do Júri não haverá direito de recurso.

Prémios:
As três receitas mais pontuadas pelo júri, terão direito aos seguintes prémios:
1º lugar – um telemóvel
2º lugar – Material informático
3º lugar – Um livro de receitas

As entidades promotoras do concurso comprometem-se a compilar as receitas de maior qualidade, a concurso, num livro de receitas. Este deverá conter uma breve ficha identificativa dos cozinheiros, a descrição das receitas (ingredientes, modo de preparação e de como servir) e as fotografias.
Deste livro será feita uma edição digital e outra papel.

Informação adicional
Pode ser fornecida informação adicional contactando a Equipa da Biblioteca ou a Coordenadora do Projeto ou em:
barcelinhos.biblioteca@gmail.com ou
bibliobarcelinhos.blogspot.com

Os participantes poderão encontrar informação relevante no site da DECOJovem sobre o desperdício alimentar.
Cozinha contra o desperdício alimentar e contribui para um futuro mais sustentável!
Boa sorte!







05.Mar.15

...

Diários de Escrita, por Luís Azevedo, 12º E


As emoções em palavras

Confesso que, nisto dos afetos, acanham-se-me as palavras, se calhar mais do que aquilo que desejaria. Farei, portanto, com as poucas que me restam aquilo que puder….
Gosto de gostar, e gosto muito dela. Se gosto…
Talvez seja pela alegria, simpatia ou boa disposição com que presenteia todos aqueles com os quais interage ao longo do dia, talvez seja pelo seu fantástico sentido de humor, pela sua enorme simplicidade, humildade e autenticidade ou pelo facto de saber gostar tão bem de quem gosta dela. Talvez seja… Tal seja pelo facto de não ser necessário mostrar-lhe explicitamente e a todo o tempo o carinho que lhe tenho. Será isso? Sinto que, mesmo antes de a conhecer, já a conhecia, tal é o à vontade e a estima que por ela tenho (se bem que a primeira impressão não tenha sido a melhor). Amizade, estima, carinho… Talvez seja isso… Mas o que é, verdadeiramente, eu sinto-o e talvez dizê-lo seria desvirtuá-lo. Mas há algo que eu sei: que gosto muito dela e desejo que a amizade se perpetue por muito mais tempo. Uma pessoa assim todos deviam conhecer.