Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

...

Cyrano de Bergerac 

Nos dias 29 e 30 de janeiro, todas as turmas do 12º ano da Escola Secundária de Barcelinhos, rumaram a Mafra e Lisboa. Com um programa culturalmente rico, o primeiro dia centrou-se em  Mafra. Neste local, assistimos ao teatro "Memorial do Convento", seguido-se a visita guiada ao palácio. O final do dia, reservado para o Teatro Nacional D. Maria II, terminou da melhor forma  com a peça de teatro Cyrano de Bergerac, de Edmond Rostand, em exibição desde o dia oito de janeiro até  um de março,
A combinação perfeita do clássico e do magnífico elenco de atores inspirou o nosso aluno, Luís Azevedo, do 12º E, a refletir sobre a história.

 "A estória procurou manter-se fiel à História, dando-nos a conhecer um Cyrano poeta, filósofo, soldado e duelista sem remédio ou emenda; um homem culto, eloquente e corajoso. Cyrano parece, portanto, ter tudo a seu favor na conquista de sua prima e amada Roxanne, não fosse o enorme nariz que o seu rosto carrega para onde quer que vá e que tão desgostoso o deixa. 
        Entre jogos de espadas, guerras, amores e desamores, amantes, versos e gargalhadas (que também as há), a peça leva-nos até Christian, um belo jovem na flor da idade, que também acaba por se enamorar por Roxanne. Se pela beleza e charme Christian acaba por cativar o olhar da donzela, o mesmo não se poderá dizer dos seus dotes de oratória, dotes esses que necessita adquirir para poder cortejar a prima de Cyrano e obter o tão desejado beijo.
       É este o enredo ideal que, através de um pacto entre Christian e Cyrano, nos vai levar a uma verdadeira história que tem tanto de comédia, como de tragédia, onde a beleza e a falta dela, o amor e a renúncia andam de mãos dadas.
       Para os amantes do musical esta poderá não ser a peça mais indicada, mas para aqueles que têm um gosto aprimorado pelo bom teatro, esta será, sem dúvida, uma peça que vos fará levantar e aplaudir, não só pela história em si, mas também pela brilhante encenação e prestação do elenco que conta com nomes sonantes do panorama artístico nacional como Diogo Infante e Virgílio Castelo.
Texto da autoria de,  Luís Azevedo, 12ºE".

allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="400" height="300">type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always"allowfullscreen="true"width="400"height="300">

...

Cyrano de Bergerac 

Nos dias 29 e 30 de janeiro, todas as turmas do 12º ano da Escola Secundária de Barcelinhos, rumaram a Mafra e Lisboa. Com um programa culturalmente rico, o primeiro dia centrou-se em  Mafra. Neste local, assistimos ao teatro "Memorial do Convento", seguido-se a visita guiada ao palácio. O final do dia, reservado para o Teatro Nacional D. Maria II, terminou da melhor forma  com a peça de teatro Cyrano de Bergerac, de Edmond Rostand, em exibição desde o dia oito de janeiro até  um de março,
A combinação perfeita do clássico e do magnífico elenco de atores inspirou o nosso aluno, Luís Azevedo, do 12º E, a refletir sobre a história.

 "A estória procurou manter-se fiel à História, dando-nos a conhecer um Cyrano poeta, filósofo, soldado e duelista sem remédio ou emenda; um homem culto, eloquente e corajoso. Cyrano parece, portanto, ter tudo a seu favor na conquista de sua prima e amada Roxanne, não fosse o enorme nariz que o seu rosto carrega para onde quer que vá e que tão desgostoso o deixa. 
        Entre jogos de espadas, guerras, amores e desamores, amantes, versos e gargalhadas (que também as há), a peça leva-nos até Christian, um belo jovem na flor da idade, que também acaba por se enamorar por Roxanne. Se pela beleza e charme Christian acaba por cativar o olhar da donzela, o mesmo não se poderá dizer dos seus dotes de oratória, dotes esses que necessita adquirir para poder cortejar a prima de Cyrano e obter o tão desejado beijo.
       É este o enredo ideal que, através de um pacto entre Christian e Cyrano, nos vai levar a uma verdadeira história que tem tanto de comédia, como de tragédia, onde a beleza e a falta dela, o amor e a renúncia andam de mãos dadas.
       Para os amantes do musical esta poderá não ser a peça mais indicada, mas para aqueles que têm um gosto aprimorado pelo bom teatro, esta será, sem dúvida, uma peça que vos fará levantar e aplaudir, não só pela história em si, mas também pela brilhante encenação e prestação do elenco que conta com nomes sonantes do panorama artístico nacional como Diogo Infante e Virgílio Castelo.
Texto da autoria de,  Luís Azevedo, 12ºE".

allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="400" height="300">type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always"allowfullscreen="true"width="400"height="300">

Pág. 2/2