Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

...

Filosofia, Ética e Cinema
Realizou-se no passado dia 13 de Março, na Biblioteca Dr. António Ferraz, pelas 15 horas uma Conferência, subordinada ao tema "Filosofia, Ética e Cinema" destinada, sobretudo, aos alunos de Filosofia dos 10º e 11º anos. A atividade, dinamizada pelo Subdepartamento de Filosofia e Formação Pessoal teve como oradores os Drs. José Ferreira Borges e Nuno Fadigas. Os conferencistas abordaram a Ética de Kant e de Stuart Mill e questões relacionadas com a lei da Eutanásia para crianças, recentemente aprovada na Bélgica. Durante a sessão, patrocinada pela Porto Editora, foram dados exemplos de filmes onde estes temas são tratados de uma forma muito pedagógica que poderão ajudar a uma reflexão e questionamento mais esclarecidos.
type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="400"height="300">

...

Filosofia, Ética e Cinema
Realizou-se no passado dia 13 de Março, na Biblioteca Dr. António Ferraz, pelas 15 horas uma Conferência, subordinada ao tema "Filosofia, Ética e Cinema" destinada, sobretudo, aos alunos de Filosofia dos 10º e 11º anos. A atividade, dinamizada pelo Subdepartamento de Filosofia e Formação Pessoal teve como oradores os Drs. José Ferreira Borges e Nuno Fadigas. Os conferencistas abordaram a Ética de Kant e de Stuart Mill e questões relacionadas com a lei da Eutanásia para crianças, recentemente aprovada na Bélgica. Durante a sessão, patrocinada pela Porto Editora, foram dados exemplos de filmes onde estes temas são tratados de uma forma muito pedagógica que poderão ajudar a uma reflexão e questionamento mais esclarecidos.
type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true" width="400"height="300">

...

Diários de Escrita, por Elsa Barbosa.
Acabei sozinha, mas …
Estou só,  não tão só assim, a raiva e a saudade são sentimentos que me irão acompanhar sempre, tal como aqueles que nunca me traíram. E a esses, sim, àqueles que estão lá no fundo, eu tenho de agradecer, porque afinal, sem vocês, eu não seria eu. Vocês são uma espécie de outra margem de mim, são a minha força. E estou aqui, sou mais um alguém com algo a dizer… Mas sigo, sigo nesta estrada que é a vida. Estas pedras da calçada magoam, magoam o coração de um alguém tão vazio quanto eu… Mas com tudo, percebi que eu consigo ser melhor para mim, melhor com a vida. Aprendi a ter mais paciência, a controlar as emoções, a sorrir sem motivo, aprendi, que não faz sentido caminhar sem dar amor aos que estiveram sempre lá para mim! Aprendi que a vida rasga bocadinhos gastos do mundo e vai descascando até chegar à noz… Também já quis desaparecer mas, quem já não o quis fazer? Nem sempre o chão da alma é seguro, e nem sempre o tempo cura qualquer dor… Custa- me acreditar que troquei contigo as palavra mais escondidas, aquelas que só a noite arranca sem doer, pensei que seríamos cúmplices o resto da vida. E agora eu sinto tudo ao mesmo tempo, tudo aquilo que eu nem sei explicar…Mais do que não saber explicar, é preciso acreditar que algum dia iremos ser felizes… Felizes de verdade, não percam mais noites a pensar “e se…”. Não pensem, façam! E vocês, os que estão aí no fundo… É por vossa causa que hoje eu consigo acreditar. Temos de perceber que não existe passado, muito menos futuro, existe sim o agora! E agora, eu deixe de ter pena de mim por estar sem ti, e passei a ter pena de ti, por estares sem mim.Coitado…
Por, Elsa Barbosa

...

Diários de Escrita, por Elsa Barbosa.
Acabei sozinha, mas …
Estou só,  não tão só assim, a raiva e a saudade são sentimentos que me irão acompanhar sempre, tal como aqueles que nunca me traíram. E a esses, sim, àqueles que estão lá no fundo, eu tenho de agradecer, porque afinal, sem vocês, eu não seria eu. Vocês são uma espécie de outra margem de mim, são a minha força. E estou aqui, sou mais um alguém com algo a dizer… Mas sigo, sigo nesta estrada que é a vida. Estas pedras da calçada magoam, magoam o coração de um alguém tão vazio quanto eu… Mas com tudo, percebi que eu consigo ser melhor para mim, melhor com a vida. Aprendi a ter mais paciência, a controlar as emoções, a sorrir sem motivo, aprendi, que não faz sentido caminhar sem dar amor aos que estiveram sempre lá para mim! Aprendi que a vida rasga bocadinhos gastos do mundo e vai descascando até chegar à noz… Também já quis desaparecer mas, quem já não o quis fazer? Nem sempre o chão da alma é seguro, e nem sempre o tempo cura qualquer dor… Custa- me acreditar que troquei contigo as palavra mais escondidas, aquelas que só a noite arranca sem doer, pensei que seríamos cúmplices o resto da vida. E agora eu sinto tudo ao mesmo tempo, tudo aquilo que eu nem sei explicar…Mais do que não saber explicar, é preciso acreditar que algum dia iremos ser felizes… Felizes de verdade, não percam mais noites a pensar “e se…”. Não pensem, façam! E vocês, os que estão aí no fundo… É por vossa causa que hoje eu consigo acreditar. Temos de perceber que não existe passado, muito menos futuro, existe sim o agora! E agora, eu deixe de ter pena de mim por estar sem ti, e passei a ter pena de ti, por estares sem mim.Coitado…
Por, Elsa Barbosa

Pág. 2/2