Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

...

Uma Palavra
É numa palavra que tudo muda,
O júbilo renasce ou cessa perdido,
A nossa alegria é submetida
Ao nosso maior medo.

Quantas vezes pararam num beco
Onde a luta não foi o suficiente?
Em que o vosso amor ficou seco,
Sugado pelo vosso inconsciente.

O amor era forte, a dor persistia,
A vida não fazia qualquer sentido,
E assim se perdia toda a alegria
Com medo de ressentir o sumido.

Uma palavra muda o nosso mundo,
Muda perspetivas, muda seres,
Muda tudo aquilo que acreditamos,
Torna-nos fracos ou soberanos.

Eu sou apenas um ser humano,
Sou a força do que me enfraquece,
O medo, o medo é a força do amor,
Aceitem o medo e que o amor comece.
O Lugar da Poesia, por Bruno Cruz

...

Uma Palavra
É numa palavra que tudo muda,
O júbilo renasce ou cessa perdido,
A nossa alegria é submetida
Ao nosso maior medo.

Quantas vezes pararam num beco
Onde a luta não foi o suficiente?
Em que o vosso amor ficou seco,
Sugado pelo vosso inconsciente.

O amor era forte, a dor persistia,
A vida não fazia qualquer sentido,
E assim se perdia toda a alegria
Com medo de ressentir o sumido.

Uma palavra muda o nosso mundo,
Muda perspetivas, muda seres,
Muda tudo aquilo que acreditamos,
Torna-nos fracos ou soberanos.

Eu sou apenas um ser humano,
Sou a força do que me enfraquece,
O medo, o medo é a força do amor,
Aceitem o medo e que o amor comece.
O Lugar da Poesia, por Bruno Cruz

...

Literacia Financeira na Semana do Jovem Consumidor
Hoje, DiaMundial do Consumidor,  encerra a semana repleta de atividades naEscola Secundária de Barcelinhos, promovida pelo Departamento de CiênciasEconómicas e pela BE, em parceria com a DECO. Ao longo da semana, foramlidos diariamente  textos sobre Literacia Financeira sob o mote"5 Minutos Com Sumo", acessíveis em:
http://www.esec-barcelinhos.rcts.pt/projetos/biblioteca/docbe/deco_jovem.pdf

 
  AA literacia financeira contribui para que os cidadãos tomem decisões informadas e confiantes em todos os aspetos da vida financeira, como as relacionadas com a gestão do orçamento mensal, o pagamento atempado de contas, o planeamento de despesas e a escolha de produtos e serviços financeiros adequados às suas necessidades, nomeadamente na aplicação de poupanças e no recurso ao crédito. Isto significa que a formação financeira da população tem um papel importante, quer no apoio às decisões do quotidiano, quer relativamente à tomada de decisões financeiras complexas, como a escolha de aplicações de poupança ou de crédito de longo prazo para financiamento de habitação, bem como questões da realidade económica atual. Neste contexto foi realizada uma palestra no dia 12 de março de 2013, pelas 10 horas no auditório da nossa escola, dinamizada pelo Departamento de Ciências Económicas/BE e Clube Europeu, contando com a presença do orador, Dr. Carlos Duarte, Diretor no Banco Espírito Santo do Porto. Nesta palestra estiveram presentes 150 alunos dos 10º, 11º e 12º anos. O tema foi totalmente do agrado de todos os participantes, que demonstraram um grande interesse e entusiasmo pelas temáticas abordadas na palestra, com intervenções muito pertinentes, enriquecendo esta atividade. No final foi lançado um desafio ao orador “que concelho daria aos nossos jovens para que, na conjuntura atual, consigam fazer face à situação económica/financeira do país”. Como resposta a este desafio o orador alertou para a necessidade do investimento dos jovens na formação/educação a fim de adquirirem as competências necessárias à sua autonomia social.

 
No dia 13 de março, às 10.00 horas, foi a vez de 125 alunos do 3º ciclo, participarem na atividade promovida pela DECO com a presença do Formador Frederico Oliveira que sensibilizou e consciencializou os jovens para os perigos do consumo inconsciente e alienante , alertando-os para a necessidade de adoção de uma cultura de poupança. Pensamos ter contribuído com estas ações para uma atitude mais consciente face ao consumo dos nossos jovens.

...

Literacia Financeira na Semana do Jovem Consumidor
Hoje, DiaMundial do Consumidor,  encerra a semana repleta de atividades naEscola Secundária de Barcelinhos, promovida pelo Departamento de CiênciasEconómicas e pela BE, em parceria com a DECO. Ao longo da semana, foramlidos diariamente  textos sobre Literacia Financeira sob o mote"5 Minutos Com Sumo", acessíveis em:
http://www.esec-barcelinhos.rcts.pt/projetos/biblioteca/docbe/deco_jovem.pdf

 
  AA literacia financeira contribui para que os cidadãos tomem decisões informadas e confiantes em todos os aspetos da vida financeira, como as relacionadas com a gestão do orçamento mensal, o pagamento atempado de contas, o planeamento de despesas e a escolha de produtos e serviços financeiros adequados às suas necessidades, nomeadamente na aplicação de poupanças e no recurso ao crédito. Isto significa que a formação financeira da população tem um papel importante, quer no apoio às decisões do quotidiano, quer relativamente à tomada de decisões financeiras complexas, como a escolha de aplicações de poupança ou de crédito de longo prazo para financiamento de habitação, bem como questões da realidade económica atual. Neste contexto foi realizada uma palestra no dia 12 de março de 2013, pelas 10 horas no auditório da nossa escola, dinamizada pelo Departamento de Ciências Económicas/BE e Clube Europeu, contando com a presença do orador, Dr. Carlos Duarte, Diretor no Banco Espírito Santo do Porto. Nesta palestra estiveram presentes 150 alunos dos 10º, 11º e 12º anos. O tema foi totalmente do agrado de todos os participantes, que demonstraram um grande interesse e entusiasmo pelas temáticas abordadas na palestra, com intervenções muito pertinentes, enriquecendo esta atividade. No final foi lançado um desafio ao orador “que concelho daria aos nossos jovens para que, na conjuntura atual, consigam fazer face à situação económica/financeira do país”. Como resposta a este desafio o orador alertou para a necessidade do investimento dos jovens na formação/educação a fim de adquirirem as competências necessárias à sua autonomia social.

 
No dia 13 de março, às 10.00 horas, foi a vez de 125 alunos do 3º ciclo, participarem na atividade promovida pela DECO com a presença do Formador Frederico Oliveira que sensibilizou e consciencializou os jovens para os perigos do consumo inconsciente e alienante , alertando-os para a necessidade de adoção de uma cultura de poupança. Pensamos ter contribuído com estas ações para uma atitude mais consciente face ao consumo dos nossos jovens.

...

Empreendedorismo e Inovação
 
No âmbito da disciplina de Área de Integração, orientada pelo Professor Alfredo Gonçalves, o 12º I do curso de Animador Sociocultural, realizou mais uma Palestra sobre o tema “O Empreendedorismo e a Burocracia”. O grupo responsável, Diana Campos, Emília Matos e Ricardo Silva, convidou, para o efeito, um empresário empreendedor que, em 2008, deixou a sua atividade de 20 anos como Engenheiro da Kodak, para criar o seu próprio emprego/empresa na área da cortiça. Carlos Maia, diretor da Ecoemotion, falou-nos do seu projeto que nasceu da vontade de “inovar na oferta de soluções amigas do ambiente”, A Ecoemotion, criada em 2009 por Carlos Maia, assumiu desde então a missão de utilizar equilibradamente os recursos naturais na conceção, desenvolvimento e produção de toda a sua atividade comercial na área da cortiça.O nosso convidado trouxe com ele um grande número de artigos em cortiça, produzidos sua empresa, que fizeram a delicia dos presentes.Esta palestra proporcionou momentos de verdadeiro partilha e empreendedorismo.

...

Empreendedorismo e Inovação
 
No âmbito da disciplina de Área de Integração, orientada pelo Professor Alfredo Gonçalves, o 12º I do curso de Animador Sociocultural, realizou mais uma Palestra sobre o tema “O Empreendedorismo e a Burocracia”. O grupo responsável, Diana Campos, Emília Matos e Ricardo Silva, convidou, para o efeito, um empresário empreendedor que, em 2008, deixou a sua atividade de 20 anos como Engenheiro da Kodak, para criar o seu próprio emprego/empresa na área da cortiça. Carlos Maia, diretor da Ecoemotion, falou-nos do seu projeto que nasceu da vontade de “inovar na oferta de soluções amigas do ambiente”, A Ecoemotion, criada em 2009 por Carlos Maia, assumiu desde então a missão de utilizar equilibradamente os recursos naturais na conceção, desenvolvimento e produção de toda a sua atividade comercial na área da cortiça.O nosso convidado trouxe com ele um grande número de artigos em cortiça, produzidos sua empresa, que fizeram a delicia dos presentes.Esta palestra proporcionou momentos de verdadeiro partilha e empreendedorismo.

Pág. 2/2