Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar Dr. António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Biblioteca Escolar Dr. António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

26.Out.12

Oficina de escrita criativa.


Outubro -  Mês Internacionaldas Bibliotecas Escolares, dedicado em 2012 ao tema aglutinador"Bibliotecas escolares: uma chave para o passado, presente e futuro".
Para comemorar o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares, a nossa Biblioteca convidou a professora Elisabete Gonçalves para arealização de uma oficina de escrita. Tal atividade consistiu na leitura doinício de uma pequena história, da verificação de que esta era composta porinúmeros vocábulos que continham a vogal E e dareescrita da mesma, mas sem que pudessem usar a vogal proibida, o E, a qual,alegadamente, estaria de greve! Assim, com base em substituição de palavras porsinónimos, hipónimos, hiperónimos e/ou expressões perifrásticas, com recurso apronomes ou até eliminando alguns vocábulos (elipses), os alunos de 8º e de 12ºanos reescreveram a pequena história e deram-lhe continuidade, sem usar a vogalproibida!
Foi uma atividade a que os alunosaderiram com empenho e entusiasmo, sendo de destacar que houve grande tendênciapara  juntarem ideias sem as articular, principalmente no que toca aosalunos do básico, os quais não dominam ainda a subordinação de ideias.
Terminada a reescrita, procedeu-se àsocialização dos  trabalhos, através da leitura dos mesmos ao grandegrupo. Esta partilha visou dar visibilidade aos trabalhos realizados, mastambém proporcionar partilha de caminhos, de formas de resolver asdificuldades, proporcionando uma maior aprendizagem.
No final, fez-se uma análise aosmecanismos a que os alunos tiveram de recorrer e constatou-se que estar privadode usar uma determinada vogal não impede, mas limita a escrita, originando umtexto menos fluido e natural. Contudo, o resultado dos textos foi deveraspositivo!

type="application/x-shockwave-flash"allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"width="400"height="300">
 
24.Out.12

O Lugar da Poesia, por Cláudia Fernandes, nº 8, 10º A

Caminhar
Tu caminhas…
                           
Estrada rodeada
De nada,
Pensamentos turbulentos
Arrastados pelos ventos.

Silêncios parecem falar…

Uma brisa passeia-te aface
Talvez para te elucidar,
Tu ergues a cabeça
E continuas a caminhar…

De repente, a noite cai.
Algo trava o teucaminho,
Sentes que tudo acabou,
Sentes-te sozinho.

É aí que desistes
E entristeces o olhar,
Não percebes que a vida
Se faz a caminhar?


16.Out.12

Dia Mundial da Alimentação



Como comem os portugueses?
A LUSA responde:

Comem duas vezes mais carne, óleos egorduras do que o recomendado;
têm um défice de consumo de produtos hortícolas de 79% e deviam comer
o dobro dos frutos. O estudo mais recente sobre alimentação em
Portugal indica que 51% da população adulta tem excesso de peso.
Neste dia mundial da alimentação, a máxima latina -  Mens sana in corpore sano – mente sã emcorpo são – esteve presente na Biblioteca da nossa Escola.
Ponto de vista também defendido pelo conferencista ProfessorDoutor Domingos Silva que, de entre muitos conselhos proferidos, destacou aimportância do primeiro almoço.
Outros conselhos ainda foram deixados:
 • Aumentar o número de refeições diárias (5-7), reduzindo o
volume de cada uma.
• Dedicar mais tempo às refeições.
• Incentivar o consumo de leite e derivados.
• Incentivar o consumo de peixe.
• Substituir o açúcar e produtos achocolatados por adoçantes.
• Dar relevo à ingestão da sopa no início das grandes
refeições (almoço e jantar).
• Dar preferência ao pão e cereais em relação às bolachas,
bolos e biscoitos.
• Incentivar o consumo de saladas e legumes.
• Estimular o consumo de fruta, de preferência crua e com
casca, em vez de sobremesas altamente calóricas (energéticas).
• Diminuir o consumo de sal.
• Predomínio de cozidos, grelhados e assados.
• Evitar os fritos, guisados e condimentos excitantes.

Porque é sempre bom gostar de comer agradavelmente - ALIMENTE-SE COMEQUILÍBRIO, VARIEDADE, MODERAÇÃO E SEGURANÇA E… PRATIQUE ATIVIDADE FÍSICA! - foram as últimas recomendações deixadas pelo orador.
12.Out.12

Diários de Escrita, por Sónia Catarina Pedrosa Santos, 11º C


      Quando um ser humano nasce, háaquela euforia, pois vê-se a vida a florescer, como na natureza. Mas todos nóssabemos que o que “nasce morre”, pois como tudo na vida começa a desgastar-se,a envelhecer… até que não nos sentimos preparados para permanecer no grandedinamismo que a vida requer.                                                         
     Cada pessoa anda à procura deum caminho a seguir, mas ninguém espera um caminho obscuro… muitas vezescortado. Todos nós queremos ser felizes e importantes para os que cá ficam comas nossas lembranças. No entanto, a conquista do que nós queremos é um grandelabirinto. Há sempre um jogo em que temos muitos caminhos que completam olabirinto e, para o conseguir jogar, temos que optar por um deles. Primeiroentramos num que nos fascina, pois é tudo fácil, mas pouco exigente. Assim, temostudo o que queremos, e é entusiasmante saber que temos tudo de mãos dadas, mas,chegados ao fim, deparamo-nos com um enorme monte de silvas. O que fazemos?Continuamos? Mas… e o esforço?!? Não! Voltamos para trás e escolhemos outrocaminho que nos faça ver a realidade da vida e nos ajude a descobrir a nossaidentidade e a decidir o que é mesmo importante para nós. Aí daremos importânciaàs pessoas, às opiniões, à música, à arte, à política… e, sim, iremos tercapacidade para construir a nossa própria opinião sobre determinado assunto eter instrução para saber refutar a do nosso parceiro.
       Assim, acabaremos o jogomuito orgulhosos e diremos a todos aqueles que o queiram jogar para não caíremem tentações. Pois, delas, é o Mundo feito!

12.Out.12

Dia Mundial da Alimentação


O Dia Mundial da Alimentação celebra-se anualmente a 16 de Outubro.
O dia 16 de Outubro marca o dia da fundação da organização das NaçõesUnidas para a alimentação e a agricultura, em 1945.
A celebração do Dia Mundial da Alimentação foi estabelecida em Novembro de1979 pelos países membros na 20ª Conferência da Organização das Nações Unidaspara a alimentação e a agricultura.
Com a comemoração deste dia pretende-se:
  • Alertar para a necessidade da produção alimentar e reforçar a necessidade de parcerias a vários níveis;
  • Alertar para a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo;
  • Reforçar a cooperação económica e técnica entre países em desenvolvimento;
  • Promover a transferência de tecnologias para os países em desenvolvimento;
  • Encorajar a participação da população rural, na tomada de decisões que influenciem as suas condições de vida.
A nossa escola promove, neste dia, uma palestra com o Doutor DomingosSilva, Investigador em Nutrição.
01.Out.12

Diários de escrita, por Joana Serra, 12º B


E se inventássemos um herói para os dias de hoje?
Em todas as épocas, os super-heróislutam para defender uma pessoa e outra e novamente outra… Hoje, os nossossuper-heróis não têm os poderes extraordinários que tinham em épocasanteriores, mas não é por esse motivo que se deixam abater. Talvez seja issoque os faça continuar.
Se inventássemos um super-herói para osnossos dias, provavelmente com a ajuda das tecnologias, medicinas avançadas etodo o tipo de evolução, esse super-herói não seria humano. Seria uma máquinaperfeita, sem sentimentos, apenas com o dever de proteger cada pessoa quecorresse perigo. Mas, em vez de inventarmos um super-herói, por que razão nãodamos valor aos heróis que nos rodeiam a cada dia? Um médico, um professor, umeducador, um enfermeiro, um pai, uma mãe, um irmão, tios, avós, a nossa famíliae amigos que nos apoiam… Todos eles são os verdadeiros super-heróis.
Quando nascemos, não é um super-heróicheio de poderes extraordinários que nos alimenta e dá amor, são os nossos pais.Quando vamos para a escola, em frente ao quadro não se encontra um super-heróicom todos os seus poderes a ensinar a ler e a escrever, é um professor. Quandoestamos doentes, não é o super-herói famoso que salva vidas que nos vai tratar,é um médico ou enfermeiro.
Assim, não precisamos de inventar umsuper-herói, precisamos de os manter junto a nós, pois eles já existem. É comesses super-heróis que contamos a cada dia. Temos heróis que sepreocupam verdadeiramente e não super-heróis que só existem com o propósito denos defender.

Pág. 1/2