Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Oficina de Poesia com Armindo Cerqueira

Na passada Sexta-feira, dia 13 de Maio, esteve na nossa Biblioteca o actor barcelense Armindo Cerqueira que, mais uma vez, nos trouxe a arte da representação e da declamação. Num trabalho interactivo com a assistência, Armindo Cerqueira proporcionou momentos de poesia aos alunos das turmas C, F e G do 10º ano e respectivos professores.

Oficina de Poesia com Armindo Cerqueira

Na passada Sexta-feira, dia 13 de Maio, esteve na nossa Biblioteca o actor barcelense Armindo Cerqueira que, mais uma vez, nos trouxe a arte da representação e da declamação. Num trabalho interactivo com a assistência, Armindo Cerqueira proporcionou momentos de poesia aos alunos das turmas C, F e G do 10º ano e respectivos professores.

Conto das Quintas

Foi num ambiente divertido que o Colégio Menino Deus participou, no passado dia 12 de Maio, no "Conto das Quintas".
Meninos e meninas do ensino pré-escolar puderam assistir ao conto "Os Três Porquinhos" narrado pela professora Susana Sá, Professora de Biologia da nossa escola que, com o seu talento de contadora de histórias até agora desconhecido, encantou toda a assistência. Seguiram-se as alunas do 11º H, do Curso de Animador Sócio-cultural, que, sob a coordenação das Professoras Francisca Carvalho e Paula Queiroga, apresentaram mais um conto. Após este momento e durante mais de meia hora, todos os meninos se tornaram "Cientistas", fazendo experiências de Física e Química. Houve ainda lugar para pinturas, balões e muita diversão. Foi, certamente, um dia diferente para estes meninos que, embora sendo pequeninos, puderam conhecer a escola dos "grandes" e recordarão durante muito tempo as experiências/actividade realizadas.


Conto das Quintas

Foi num ambiente divertido que o Colégio Menino Deus participou, no passado dia 12 de Maio, no "Conto das Quintas".
Meninos e meninas do ensino pré-escolar puderam assistir ao conto "Os Três Porquinhos" narrado pela professora Susana Sá, Professora de Biologia da nossa escola que, com o seu talento de contadora de histórias até agora desconhecido, encantou toda a assistência. Seguiram-se as alunas do 11º H, do Curso de Animador Sócio-cultural, que, sob a coordenação das Professoras Francisca Carvalho e Paula Queiroga, apresentaram mais um conto. Após este momento e durante mais de meia hora, todos os meninos se tornaram "Cientistas", fazendo experiências de Física e Química. Houve ainda lugar para pinturas, balões e muita diversão. Foi, certamente, um dia diferente para estes meninos que, embora sendo pequeninos, puderam conhecer a escola dos "grandes" e recordarão durante muito tempo as experiências/actividade realizadas.


Sarau cultural

A Biblioteca Escolar e o Clube de Língua Portuguesa convidam toda a comunidade educativa a participar no Sarau Cultural, que se realizará no dia 9 de Junho, pelas 21.00h, na Escola Sec/3 de Barcelinhos.
Arte, dança, música , poesia e muito mais serão os pontos fortes deste Sarau. Em breve será divulgado o programa. Participa!

Sarau cultural

A Biblioteca Escolar e o Clube de Língua Portuguesa convidam toda a comunidade educativa a participar no Sarau Cultural, que se realizará no dia 9 de Junho, pelas 21.00h, na Escola Sec/3 de Barcelinhos.
Arte, dança, música , poesia e muito mais serão os pontos fortes deste Sarau. Em breve será divulgado o programa. Participa!

A Biodiversidade e a História da floresta Portuguesa

No dia 5 de Maio, tivemos a honra de receber o Prof. Dr. Jorge Paiva, eminente biólogo e fitotaxonomista. Numa palestra subordinada ao tema “A Biodiversidade e a História da Floresta Portuguesa”, organizada pelos alunos do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural, o Professor alertou os alunos e professores para os perigos e consequências da perda de biodiversidade que, infelizmente, se vem acentuando no nosso país. Depois de ter feito uma clara resenha histórica da evolução da floresta portuguesa, apresentou imagens preocupantes da delapidação de espécies endémicas importantes ao equilíbrio ecológico e explicou que o seu desaparecimento vai trazer graves prejuízos para as gerações futuras. Afirmou que em meados do Século, a vida das próximas gerações poderá estar seriamente ameaçada se não se inverter o rumo que os nossos políticos têm dado à sua preservação.

Esta preocupação prende-se com a nefasta substituição da enorme faixa de pinheirais por eucaliptais (ecossistemas antrópicos de muito menor biodiversidade do que os pinhais). Afirmou também que :”Com os incêndios e pela acção do homem, parte das nossas montanhas e algumas zonas ribatejanas e alentejanas estão já transformadas em imensos eucaliptais (Portugal tem, actualmente, a maior área de eucaliptal da Europa) e acaciais, estando já algumas montanhas transformadas em zonas desérticas, plenas de pedregulhos.”Acrescentou que: “Se os nossos governantes continuarem, teimosamente, a não querer ver o que está a acontecer, caminharemos para uma diminuição drástica de Biodiversidade florestal e rapidamente para um amplo deserto de pedras montanhoso, com a planície e o litoral transformado num imenso acacial, como, aliás já acontece em muitas regiões de Portugal”.

Foi uma sábia, viva, pertinente e pedagógica lição numa altura em que se assinala o Ano Internacional da Floresta . Obrigada Professor!


A Biodiversidade e a História da floresta Portuguesa

No dia 5 de Maio, tivemos a honra de receber o Prof. Dr. Jorge Paiva, eminente biólogo e fitotaxonomista. Numa palestra subordinada ao tema “A Biodiversidade e a História da Floresta Portuguesa”, organizada pelos alunos do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural, o Professor alertou os alunos e professores para os perigos e consequências da perda de biodiversidade que, infelizmente, se vem acentuando no nosso país. Depois de ter feito uma clara resenha histórica da evolução da floresta portuguesa, apresentou imagens preocupantes da delapidação de espécies endémicas importantes ao equilíbrio ecológico e explicou que o seu desaparecimento vai trazer graves prejuízos para as gerações futuras. Afirmou que em meados do Século, a vida das próximas gerações poderá estar seriamente ameaçada se não se inverter o rumo que os nossos políticos têm dado à sua preservação.

Esta preocupação prende-se com a nefasta substituição da enorme faixa de pinheirais por eucaliptais (ecossistemas antrópicos de muito menor biodiversidade do que os pinhais). Afirmou também que :”Com os incêndios e pela acção do homem, parte das nossas montanhas e algumas zonas ribatejanas e alentejanas estão já transformadas em imensos eucaliptais (Portugal tem, actualmente, a maior área de eucaliptal da Europa) e acaciais, estando já algumas montanhas transformadas em zonas desérticas, plenas de pedregulhos.”Acrescentou que: “Se os nossos governantes continuarem, teimosamente, a não querer ver o que está a acontecer, caminharemos para uma diminuição drástica de Biodiversidade florestal e rapidamente para um amplo deserto de pedras montanhoso, com a planície e o litoral transformado num imenso acacial, como, aliás já acontece em muitas regiões de Portugal”.

Foi uma sábia, viva, pertinente e pedagógica lição numa altura em que se assinala o Ano Internacional da Floresta . Obrigada Professor!