Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar Dr. António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Biblioteca Escolar Dr. António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

19.Dez.10

Chá de livros

A actividade "Chá de Livros" veio enriquecer ainda mais a nossa Feira do Livro. Esta semana foram lidos dois poemas, um da professora Aida Lemos e um outro da aluna, Rosa Marques do 10º C.

Começou com um chá de jasmim.
E respiro-te ainda em mim.
Sabes a chuva e vento lá fora, ao calor dos abraços,
A olhares ternos e cúmplices, a sorrisos partilhados.
E a rosas, violetas e jasmim.
(Aida Lemos)
Chá, o nectar da vida
Chá para doenças tratar,
Chá para com as amigas lanchar!
E na hora de jantar?
Um chazinho para acompanhar,
E da sopa escapar.
Chá de tília,
Para a tia Emília.
Chá de cidreira,
Para tanta asneira.
Chá de camomila,
Para a avó Mila,
Chá de limão,
Para o meu irmão.
Chá de Jasmim,
Essa é para mim.
Chá de todas as espécies,
Cores e sabores.
Na hora do chá nada mais importa,
Apenas o chá, biscoitos e as amigas para tagarelar.
E...um bom poema, para declamar.
Rosa Maria Miranda Marques, 10º C



17.Dez.10

Gonçalo M. Tavares na nossa Biblioteca

Na semana de 13 a 17 de Dezembro, decorreu na Escola Secundária de Barcelinhos mais uma edição da Feira do Livro que, integrando várias actividades, esteve aberta à comunidade, recebendo não apenas os alunos, encarregados de educação, funcionários e professores da Escola, mas também de outras escolas da região, nomeadamente alunos do primeiro ciclo acompanhados pelos pais e encarregados de educação. A Feira do Livro esteve também aberta, à noite, aos cursos EFA, para desta forma, proporcionar aos alunos o contacto com os Livros.
A abertura da Feira contou com a presença de Gonçalo M. Tavares, escritor que, com 27 livros publicados, recebeu o Prémio Saramago, em 2005, e este ano, com a obra Aprender a Rezar na Era da Técnica, o prémio de melhor livro estrangeiro em França. O espaço da Biblioteca foi pequeno para todos os que quiseram ouvir Gonçalo M. Tavares, que falou da sua obra, da escrita e da leitura. Disponível e simpático, acolheu as questões e observações dos aluno e, pedindo-lhes para desenharam uma "casa errada", mostrou como a criatividade é importante, falando ainda das diferenças entre racionalidade, lógica e convenção. No final, houve ainda tempo para uma sessão de autógrafos.
A Feira do Livro integrou ainda o “Chá de Livros”, com leitura de poemas originais de alunos e professores, bem como várias Conferências, venda de Postais de Natal elaborados pelos alunos e uma exposição dos logótipos concebidos pelos alunos com vista ao Concurso para a eleição do logótipo para a Biblioteca.
17.Dez.10

Abertura da Feira do Livro: "Encontro com..." Gonçalo M. Tavares

A abertura da nossa Feira do Livro contou com a presença do escritor Gonçalo M. Tavares em mais um "Encontro com...".
O espaço da Biblioteca foi pequeno para todos os que quiseram ouvir Gonçalo M. Tavares, que falou da sua obra, da escrita e da leitura. Disponível e simpático, acolheu as questões e observações dos aluno e, pedindo-lhes para desenharam uma "casa errada", mostrou como a criatividade é importante, falando ainda das diferenças entre racionalidade, lógica e convenção. No final, houve ainda tempo para uma sessão de autógrafos.
Gonçalo M. Tavares, nascido em 1970, publica o seu primeiro livro, Livro da Dança, em 2001. Em 1999 ganhou o Prémio Revelação de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, com o volume Investigações. Novalis, que viria a ser editado em 2002. Ainda em 2002, o escritor publicou mais três obras: O Senhor Valéry, O Homem ou é Tonto ou é Mulher e A colher de Samuel Beckett e Outros textos. Recebeu o Prémio Branquinho da Fonseca da Fundação Calouste Gulbenkian e do Jornal Expresso com a obra O Senhor Valéry. Publicou, ainda, O Senhor Henri, O Senhor Brecht e O Senhor Juarroz e Jerusalém. Recebeu o Prémio Ler/Millenium BCP, o Prémio José Saramago e este ano, com a obra Aprender a Rezar na Era da Técnica, o prémio de melhor livro estrangeiro em França. Mais recentemente, publicou, para além de Viagem à Índia, Matteo Perdeu o Emprego.
É escritor e professor, foi futebolista federado, formado em Educação Física, com mestrado em Pintura e doutoramento em Epistemologia. Publicou o seu primeiro livro com 31 anos, embora, durante os 12 anos anteriores, tivesse, como referiu numa entrevista, escrito todos os dias, o que estará ligado ao facto de, nos 6 anos seguintes, ter publicado mais de 20 livros entre ficção, teatro, poesia e ensaio. Tem livros traduzidos em mais de 100 idiomas.
14.Dez.10

Conto das Quintas

Mais uma vez a 16 de Novembro, a Biblioteca levou o Conto das Quintas para "fora de portas". Os alunos do 12º G, acompanhados pela Prof.ª Ana Paula Queiroga, foram à APAC animar e encantar os jovens com uma história da sua autoria, sobre os "Grandes do futebol". A actividade envolveu todos os alunos, os quais puderam assim dar asas à imaginação e criatividade.
Já no dia 9 de Dezembro, a turma dos finalistas do Jardim de infância do IPSS de Barcelinhos participou em mais um "Conto das Quintas", organizado pela turma 11º B, com orientação da Prof.ªAna Reis. Os alunos criaram um conto e uma canção de Natal, tarefa que envolveu toda a turma. A animação coube ao 11º H do Curso de Animador Sociocultural, que abrilhantou e animou o conto com pinturas e balões.