Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Beaf - Biblioteca Escolar António Ferraz

"Ler engrandece a alma!" [Voltaire]

Fernando Pessoa e os seus múltiplos "eus"

19522-576x573.jpg

Retrato de Fernando Pessoa, de José de Almada Negreiros (1964)

 

O desenvolvimento de competências de oralidade, através de atividades que implicam a expressão oral formal, sempre associada a percursos pessoais de leitura, é uma prática regular nas aulas de Português. O aluno João Sampaio, do 11.º E, encarnou os múltiplos "eus" do grande poeta Fernando Pessoa e partilhou com a Biblioteca Escolar a sua performance em vídeo, após a sua apresentação na aula da professora Filipa Capa.

Agradecemos ao João por esta viagem pela vida e obra de Fernando Pessoa!

CNL - 2022/2023 - Resultados - Fase escolar

IMG_20230118_090044.jpg

Nos dias 17 e 18 de janeiro, 56 alunos do 3.º ciclo e do ensino secundário participaram na prova de apuramento (fase escolar) da 16.ª edição do Concurso Nacional de Leitura, após terem lido Os livros que devoraram o meu pai, de Afonso Cruz (3.º ciclo), e Fahrenheit 451, de Ray Bradbury (ensino secundário).

Os alunos apurados (e suplentes) para a Fase Municipal, em representação da Escola Secundária de Barcelinhos, são:

3.º ciclo

Maria Leonor Vilas Boas Rodrigues - 9.º A
Isadora Macário dos Santos - 9.º A
Diogo Filipe Pereira Araújo - 7.º B (suplente)

 

Ensino secundário

Ana Rita Saraiva Alves - 11.º A
Margarida Eiras Faria - 11.º A
Rodrigo Miguel Gonçalves Correia - 10.º C (suplente)

 

A equipa da Biblioteca Escolar e os professores de Português felicitam todos os participantes e desejam boas leituras aos alunos apurados.

As obras selecionadas para a Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura, que contecerá a 3 de março de 2023, são O gato que salvava livros, de Sosuke Natsukawa, e A máquina de fazer espanhóis, de Valter Hugo Mãe.

Livros-Fase municipal.jpg

Os resultados das provas da fase escolar podem ser consultados na Biblioteca Escolar ou junto dos respetivos professores de Português.

Clube de Leitura PNL27 - 11.ºE

movie_reel.jpg

No âmbito do Clube de Leitura PNL27, os alunos do 11.ºE, após a sessão de partilha de leituras que aconteceu no dia 15 de dezembro, criaram filmes promocionais da obra que leram. O velho que lia romances de amor, de Luis Sepúlveda, foi o mote para a criatividade, para o desenvolvimento de competências digitais e para a promoção da leitura junto dos seus colegas. O Clube de Leitura resulta de uma parceria entre a Biblioteca Escolar António Ferraz e o Departamento de Língua Portuguesa e Formação Pessoal.

Foto-11E.jpg

Vejam os booktrailers criados pelos alunos:

Brevemente, navegaremos por novas leituras!

Momentos da nossa Feira do Livro

Feira-geral.jpg

Decorreu, entre 12 e 16 de dezembro, a nossa Feira do Livro. Alunos e professores vivenciaram momentos únicos que associaram a leitura a um variado leque de temáticas, dos direitos humanos à ciência, sempre em trabalho colaborativo.

 

No dia 13 de dezembro, ouviram-se Leituras de paz em tempos de guerra numa sessão que teve por tema a Primeira Guerra Mundial. Os alunos do 9.º A e a sua professora de História, Paula Marques, trouxeram os seus conhecimentos e reflexões sobre este assunto até ao espaço da Biblioteca Escolar, onde também puderam ouvir o conto O melhor presente de natal de sempre, de  Michael Morpurgo, no qual uma carta datada de 24 de dezembro de 1914 conta as tréguas vividas nas trincheiras por alemães e ingleses.

Uma verdadeira lição de respeito e tolerância com futebol à mistura!

 

Os alunos do Clube Ciência Viva, da Educação Especial, bem como outros alunos em visita à Feira do Livro no espaço da BE experimentaram ciência e leitura, numa sessão do projeto Newton gostava de ler!. Foi uma "experiência emulsionante", já que o conto tradicional "Na tacinha de natas" lhes permitiu conhecer dois tipos de emulsão: as natas e a manteiga. Os alunos ouviram ler, testaram o processo químico  implicado na passagem das natas à manteiga e, no final, provaram o resultado.

Foi bem divertido!

 

Ainda no dia 13 de dezembro, aconteceu um workshop de ideias sobre os Direitos Humanos e os Deveres Humanos. A Declaração Universal dos Direitos Humanos esteve a par da Carta Universal dos Deveres e Obrigações dos Seres Humanos, publicada pela Fundação José Saramago, com base nas suas palavras e nas suas ideias sobre o tema. A professora Alexandra Vieira, coordenadora do Clube Europeu e professora de História, e a Biblioteca Escolar, proporcionaram ao alunos do 10.ºE  a descoberta da literatura como ferramenta de combate e de defesa de Direitos Humanos.

Formar cidadãos é preciso!

 

A sessão IV do Clube de Leitura aconteceu nos dias 14 e 15 de dezembro. 

Os alunos  do 8.ºA, que iniciaram as suas leituras de A ilha do tesouro, de Robert Louis Stevenson, em setembro, puderam, agora partilhar leituras em voz alta, numa sessão que verdadeiramente lhes deu voz. 

A aluna Matilde Carvalho quis partilhar a sua experiência e escreveu um texto sobre a partciipação na primeira sessão dedicada a esta obra. Aqui ficam as suas palavras:

"No dia 28 de setembro, quarta-feira, fomos informados pela professora de Português (Graça Alves) de que, por volta das 9.05h da manhã, nos deveríamos deslocar à biblioteca da Escola Secundária de Barcelinhos, para participarmos na terceira sessão do nosso Clube de Leitura, orientada pela professora bibliotecária Alice Azevedo.

Assim que todos os membros do clube se sentaram nos seus lugares, a professora Alice começou a introduzir o tema daquela sessão e descobrimos que estava, de alguma forma, relacionado com piratas. Uma coisa com a qual todos estávamos intrigados era por que razão havia um baú do tesouro pousado numa mesa junto de alguns livros de piratas, que a professora tinha usado como exemplo.

Após alguns minutos, a professora Alice explicou-nos como seria a atividade principal da sessão: teríamos de nos dividir em grupos de três pessoas, cada grupo teria um enigma para resolver e a sua resposta iria estar em algum lugar espalhado pela biblioteca. Assim, após cada grupo responder ao enigma, todos se foram sentar no respetivo lugar e, apresentadas as propostas de cada grupo, o enigma foi desvendado.

Como todos acertaram, a professora pôde abrir o baú, dentro do qual se encontrava o livro A Ilha do Tesouro, de Robert Louis Stevenson. O compromisso foi que, até à sessão seguinte sessão, cada um iria de ter de expressar a sua opinião sobre o livro.

Achei a experiência da caça ao tesouro interessante, pois pudemos divertir-nos e aprender ao mesmo tempo. Porém, a ideia de lermos todos o mesmo livro não me agradou muito; de facto, se por um lado é bom, pois podemos ouvir opiniões de pessoas diferentes que podem não achar o mesmo que nós, por outro lado, não podemos descobrir novas histórias, novos relatos nem novas experiências de leitura. "

Os alunos do 11.ºE realizaram a leitura de O velho que lia romances de amor, de Luis Sepúlveda e, nesta sessão IV, partilharam experiências e dedicaram-se à criação de booktrailers do livro lido.

Aguardamos com curiosidade os filmes publicitários desta extraordinária obra!

 

A manhã de quarta-feira, dia 14 de dezembro, foi dedicada à animação de leitura com Contos pelo Ambiente. Os alunos do 11.ºTR, orientados pela sua professora de ADR, Celeste Aires,  e pela Biblioteca Escolar, transformaram obras de literatura infantil em teatro de sombras, em narrativas encenadas e em teatro de figuras de papel, deliciando os alunos do 1.º e 2.º anos da EB de S. Brás e as suas professoras titulares de turma, Isaura Campos e Paula Sendim. 

As obras A árvore generosa, de Shel Silverstein, Ainda nada?, de de Christian Voltz, Dança quando chegares ao fim - Bons conselhos de amigos animais, de Richard Zimler e Bernardo Carvalho, e Jaime e as bolotas, de Tim Bowley e Inés Vilpi ganharam vida. 

Foram momentos mágicos!

 

Escrever é olhar e dar a olhar foi o mote para uma oficina de escrita criativa, no dia 15 de dezembro, com os alunos das turmas 11.ºA e 11.ºC, acompanhadas pelos docentes Helena Trigueiros e António Mendes, que dinamizou a oficina.
Esta oficina explora a interligação entre movimentos do olhar e dinâmicas do pensamento para exercitar, de forma consciente, os processos de invenção, elaboração, composição e expressão escrita de pensamentos.
Após uma explicação inicial da ligação entre pensar e olhar a partir de uma pintura de Magritte, seguiu-se um exercício coletivo de invenção e elaboração de pensamentos ao qual se seguiu um exercício individual de aplicação com a criação e redação de uma sequência argumentativa.

Agradecemos ao professor António Mendes, extraordinário colaborador da Biblioteca Escolar!

 

Cartaz-Blogue.jpg

"Ler engrandece a alma!"

Voltaire

Feira do Livro 2022

Cartaz-Blogue.jpg

Estão todos convidados para a Feira do Livro que decorre entre os dias 12 e 16 de dezembro, na Biblioteca Escolar António Ferraz, na Escola Secundária de Barcelinhos.

Para além das visitas livres ou em contexto de turma, acontecerão muitos momentos mágicos em torno dos livros, daquilo que nos proporcionam e ensinam, dinamizados em colaboração entre a Biblioteca Escolar e os docentes:

Leituras de paz em tempos de guerra

Histórias de paz.jpg

Apresentação de trabalhos sobre a Primeira Guerra Mundial (alunos do 9.ºA e professora Paula Marques)

Animação de leitura do conto O melhor presente de natal de sempre, de Michael Morpurgo (Biblioteca Escolar)

-----------

Newton gostava de ler! - Experiência emulsionante

Captura de ecrã 2022-11-27 114025.jpg

Leitura e ciência na Biblioteca Escolar (Biblioteca Escolar,  Clube Ciência Viva e  Educação Especial, professoras Celeste Aires, Susana Freitas e Carla Grande)

-----------

Hora do conto ambiental

Contos ambientais.jpg

Animação de leitura de quatro contos ambientais destinada aos alunos  do 1.º e 2.º anos da Escola Básica de S. Brás (Sessão dinamizada pelos alunos do 11.º ano do curso de Turismo Ambiental e Rural, orientados pela sua professora de ADR, Celeste Aires, e pela Biblioteca Escolar)

-----------

Clube de Leitura "Entre páginas"

Clube de leitura-sessãoIV.jpg

Sessão de partilha de leituras iniciadas em setembro e outubro (Biblioteca Escolar, professoras Graça Alves e Filipa Capa e alunos do 8.ºA e 11.ºE)

-----------

Direitos Humanos vs Deveres Humanos

Sessão-DireitosHumanos-Saramago.jpg

Sessão de debate e reflexão comparativa entre a Declaração universal dos direitos humanos , da ONU, e a Carta universal dos deveres e obrigações dos seres humanos , de José Saramago  (Clube Europeu, Biblioteca Escolar, professora Alexandra Vieira e alunos do 10.ºE)

-----------

Oficina de escrita

escrita-criativa-removebg-preview.png

Oficina de escrita dinamizada pelos professor António Mendes (Alunos do 11.º A  e 11.º C, professora Helena Trigueiros)

-----------

Contamos com a vossa presença! 

Os Direitos Humanos na Biblioteca Escolar

ONU.png

O Dia dos Direitos Humanos é assinalado pela comunidade internacional a 10 de dezembro para comemorar a data da adoção, em 1948, da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), por parte da Assembleia das Nações Unidas.

10 de dezembro é também o Dia Nacional dos Direitos Humanos, instituído pela Assembleia da República (Resolução n.º 69/98, de 22 de dezembro).

 

O cinema na luta pelos Direitos Humanos

Apresentação1.jpg

A partir de 5 de dezembro, na Biblioteca Escolar António Ferraz, a par da Maratona de Cartas 2022, todos os alunos, de forma autónoma ou em sessões agendadas pelos seus professores, poderão assistir a extraordinárias obras cinematográficas.

All invisible children (Crianças invisíveis) é um trabalho de conjunto que juntou produtores italianos, a UNICEF, o Programa Alimentar Mundial e um grupo de realizadores à volta de um manifesto de apoio a crianças em vários pontos do planeta, entre os quais Brasil, China, Sérvia, e Estados Unidos da América. Os filmes, sobre crianças que lidam todos os dias com as maiores atrocidades, são assinados por realizadores de renome:  Kátia Lund, Stefano Veneruso, Jordan Scott, Mehdi Charef, Emir Kusturica, Spike Lee, John Woo e Ridley Scott.

 

Human, de Yann Arthus-Bertrand, com mais de duas mil entrevistas em 60 países dão vida a este comovente documentário que reflete o que somos e o que queremos, não só como indivíduos, mas como sociedade.

-------------------------------

 

DUDH_e_CUDOSHpeq.jpg

No dia 13 de dezembro, a professora Alexandra Vieira, coordenadora do Clube Europeu, em parceria com a Biblioteca Escolar, promoverá a discussão comparativa de dois importantes documentos, levando os alunos à reflexão não só sobre os Direitos, mas também sobre os Deveres Humanos. A Declaração universal dos direitos humanos, instituída pelas Nações Unidas em 1948, e a Carta universal dos deveres e obrigações dos seres humanos, publicada em 2017 pela Fundação José Saramago, com base no discurso de José Saramago aquando da entrega do Prémio Nobel da Literatura, em 1998, estarão no centro da reflexão.

Direitos Humanos - Maratona de Cartas 2022

logo-AI.png

A Maratona de Cartas é o maior evento de direitos humanos organizado pela Amnistia Internacional.

Nos últimos meses de cada ano, pretende-se que milhões de pessoas em todo o mundo se juntem a este movimento, colaborem na construção de um mundo mais justo e atuem em defesa de pessoas e comunidades em risco. Para que isso aconteça, poderão divulgar o movimento junto dos seus conhecidos, assinar petições, escrever cartas e organizar eventos.

A Maratona de Cartas 2022 decorre, em Portugal, de 1 de novembro de 2022 até 31 de janeiro de 2023 e, à semelhança de anos anteriores, a Biblioteca Escolar António Ferraz e toda a comunidade educativa associam-se a esta causa.

Todos os professores, assistentes operacionais, encarregados de educação e seus educandos poderão assinar online as cinco petições que em muito contribuirão para solucionar as situações de violação dos direitos humanos pelas quais nos batemos este ano.

É importante que os alunos apenas assinem estas petições acompanhados dos seus encarregados de educação e que possam eles também assinar e, assim, fazer parte deste movimento. Contudo, mensagens escritas e ilustradas poderão ser criadas com os professores e enviadas para a Amnistia Internacional.artes_finais_cartaz-geral-729x1024.png

 

Porque todos temos o dever de ser ativistas, conheçam os cinco casos que necessitam do nosso apoio este ano:

Nasser Zefzafi é uma das figuras mais conhecidas de um movimento cívico que exige melhorias socioecónomicas para Marrocos. Contudo, devido às suas ações pacíficas em defesa dos direitos de todos, foi detido e condenado a 20 anos de prisão. Deve ser imediatamente libertado.

 

Luis Manuel Otero Alcántara é um artista afro-cubano e autodidata, que publicou um vídeo online afirmando que iria juntar-se a uma manifestação pacífica em Cuba. Acabou por ser detido e levado para uma prisão de segurança máxima, onde se encontra até hoje. Deve ser imediatamente libertado.

 

Dorgelesse nunca tinha participado numa manifestação, mas, em setembro de 2020, as condições socioeconómicas nos Camarões motivaram-na a juntar-se a uma pela primeira vez. Por ter ousado manifestar-se pacificamente, Dorgelesse está a cumprir uma pena de 5 anos de prisão. Deve ser imediatamente libertada.

 

Em junho de 2021, Chow Hang-tung pediu para que, nas redes sociais, fossem acesas velas em memória de todos os manifestantes que perderam a vida no massacre de Tiananmen, em 1989. Por essa ação pacífica, encontra-se a cumprir pena de prisão. Deve ser imediatamente libertada.

 

Aleksandra decidiu que não podia continuar em silêncio face à invasão russa da Ucrânia. Devido a um protesto pacífico, neste momento está detida em condições terríveis e arrisca-se a uma pena de prisão que pode ir até aos 10 anos. Aleksandra deve ser imediatamente libertada.

Para que todos possam assinar esta petição em nome da Escola Secundária de Barcelinhos, no momento da assinatura, deverá ser inserido o código CQ9J.

 

Alerta-se para a necessidade de os alunos apenas assinarem estas petições com o conhecimento dos seus encarregados de educação.

 

Assinem as petições aqui.

Também poderão ser enviadas mensagens solidárias aqui.

Semana Concelhia da Ciência - Atividades desenvolvidas

Cartaz-insta.jpg

A Semana Concelhia da Ciência, que decorreu entre os dias 21 e 25 de novembro, foi o resultado da colaboração de vários clubes e projetos da Escola Secundária de Barcelinhos. O Clube Ciência Viva, o Clube Eco-Escolas, o Subdepartamento de Tecnologias, a Biblioteca Escolar António Ferraz e todos os professores envolvidos, com a parceria da Rede de Bibliotecas de Barcelos, envolveram os alunos num diversificado leque de atividades que em muito enriqueceram o seu percurso académico e pessoal. 

Bomba-de-sementes (1).jpg

No dia 21 de novembro, o Clube Ciência Viva e o Clube Eco-Escolas, em parceria com o Gabinete de Ambiente e Recursos Naturais da Câmara Municipal de Barcelos, promoveram o workshop "Sementeiras e bombas de sementes", bem como a  tertúlia "A importância da floresta autóctone".

Os alunos das turmas 7.ºA, 8.º A, 8.º B, 10.ºTR e 11.º TR, acompanhados pelos professores Carminda Abreu, Celeste Aires, João Rodrigues, Patrícia Vale e Alexandre Lisboa, bem como os alunos da Escola Básica de S. Brás e os seus professores titulares, ficaram a conhecer a técnica de bolas de sementes de argila, criada por um agricultor japonês, que pretende fazer crescer sementes em locais por vezes de difícil acesso. O facto de a semente estar protegida por argila também lhe confere proteção contra predadores, mantém a humidade e fornece nutrientes à semente para ela germinar. É uma técnica usada em agricultura biológica.

Durante a tertúlia, os alunos ficaram a conhecer melhor a floresta autóctone que tem entre outras árvores de fruto as do género Quercus, como carvalhos, sobreiros e azinheiras,cujo fruto é a bolota, usada durante a atividade para fazer as bolas de semente que serão lançadas, depois de seca a argila em que foram envolvidas.

Vejam como os alunos lançaram mãos à obra:

---

Newton_gostava_de_ler____Universidade_de.jpg

Nos dias 22 e 23 de novembro, o projeto Newton gostava de ler!, resultante da parceria entre a Rede de Bibliotecas Escolares e a Fábrica-Centro de Ciência Viva de Aveiro, foi implementado pela Biblioteca Escolar António Ferraz em duas sessões diferentes: "Experiência emulsionante" e "Ciência a motor", nas quais se comprovou que a biblioteca escolar é um espaço de leitura, mas também um espaço de ciência.

No dia 22 de novembro, na sessão "Experiência emulsionante", os alunos do 11.º A, acompanhados das suas professoras Isabel Silva (Físico-Química) e Marisa Cadilha (Biologia e Geologia) ouviram excertos da obra Notas de cozinha de Leonardo da Vinci, de de Shelagh Routh e Jonathan Routh, incluindo maravilhosas receitas que têm como ingrediente a manteiga. Depois, puderam eles próprios descobrir a ciência que se esconde na passagem das natas a manteiga e, no fim, provar o delicioso resultado.

No dia 23 de novembro foi a vez dos alunos do 7.º A e do 8.º A participarem na sessão "Ciência a motor", acompanhados pela sua professora Carla Alves (TIC). As Redações da Guidinha, de Luís de Sttau Monteiro, constituiu o divertido mote para a criação de um circuito elétrico que transformou energia elétrica em energia mecânica e pôs em movimento uma máquina de fazer rabiscos.

Eis os melhores momentos:

---

Apresentação1.jpg

No dia 24 de novembro, cinco turmas da Escola Secundária de Barcelinhos (11.º C, 12.º A, 12.º B, 12.º C e 12.º D), acompanhados pelos professores Celeste Aires, Filipa Capa, José Cruz e Alice Azevedo, rumaram ao Auditório da Câmara Municipal de Barcelos para assistirem à Conferência “Porque pirilampiscam os pirilampos e outras perguntas de química", com o Doutor João Paiva, da Universidade do Porto, uma atividade proposta pela Rede de Bibliotecas de Barcelos, pelo Clube Ciência Viva e pelo Clube Eco-Escolas.

Ficam algumas imagens:

---

playnetario-1.jpg

No dia 25 de novembro, os alunos das turmas A e B do 7.º ano, acompanhados pelos professores Paula Pereira, Carla Maio, José Ramires e Augusta Brochado, a convite da Biblioteca Municipal de Barcelos, do Clube Ciência Viva e Clube Eco-Escolas, entraram no Playnetario e mergulharam na realidade virtual, conhecendo o mundo ancestral dos dinossauros e viajando pelo espaço. 

Foi uma experiência, sem dúvida, muito divertida:

---

engefb.pngNos dia 22 e 25 de novembro, o Subdepartamento de Tecnologias da Escola Secundária de Barcelinhos, em parceria com a iniciativa Engenheiras por um dia, proporcionou a um muitíssimo vasto número de alunos (10.º A, 10.º IG, 11.º IG, 11.º TR,11.º B, 11.º C e12.º E), acompanhados pelos professores Ana Fanco, Maria João Costa, Rita Maio, Carla Alves, Paula Costa, António Mendes, Graça Teles e Paula Silva, o privilégio de conhecer oportunidades de trabalho futuro. 

Tiago Santos, Human Capital | IT Recruiter & Talent Manager, da Adentis Portugal, elucidou os alunos sobre o papel das Tecnologias de Informação (TI) no mercado de trabalho e qual o perfil esperado nas várias valências possíveis na área das TI, mostrando, também, as diferentes áreas de ação de um especialista em TI e os diferentes caminhos que podem percorrer para entrar neste mercado tão atrativo e com perspetivas tão promissoras. 

A engenheira Mariana Silva, Diretora de Inovação da DataColab esclareceu aos alunos acerca da vasta gama de engenharias e caminhos que hoje se interligam com temas tão interessantes como Business Inteligente, Smart Cities, Data Mining e tantos avanços que estes novos mercados de trabalho podem proporcionar a alunos de áreas distintas.

É sempre bom abrir horizontes que por vezes parecem tão distantes.

Uma riquíssima Semana da Ciência e Tecnologia resultante de excelentes parceiros e de um verdadeiro trabalho colaborativo!